Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Jornalistas presos por abordar temas sensíveis

25/09/2009 na edição 556

Ibrahim Soumana Gaoh, editor da revista de notícias Le Temoin, no Níger, foi detido sob acusação de difamar o ministro das Comunicações do país. Gaoh foi preso no domingo [20/9] depois da publicação de um artigo que ligava o ministro Mohamed Ben Omar a um escândalo financeiro.


Na edição de 14/9, a Le Temoin acusou o ministro de relação com um grande esquema de apropriação indébita na companhia de comunicações Sonitel. Em 2008, um inquérito parlamentar descobriu que o equivalente a centenas de milhares de dólares haviam sido desviados na Sonitel. O escândalo levou à revogação da licença de um grupo chinês-líbio, principal acionista da companhia. Depois disso, a Sonitel voltou a ter controle nacional.


Em agosto, o jornalista Abdoulaye Tiemogo, editor do jornal satírico Le Canard Dechaine, também foi preso, sentenciado a três meses na cadeia por ter posto em dúvida uma decisão judicial. Tiemogo havia feito comentários em um programa de TV, em um canal privado, sobre um mandado de prisão emitido pelas autoridades do Níger para o ex-primeiro-ministro Hama Amadou por acusações de corrupção. Informações da AFP [22/9/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem