Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > TURQUIA

Jornalistas protestam contra prisão de colegas

08/03/2011 na edição 632

Centenas de jornalistas e ativistas turcos participaram de uma passeata pelas ruas de Istambul na sexta-feira [4/3] em protesto à detenção de 10 pessoas, a maioria profissionais de imprensa, no dia anterior. As prisões fazem parte de uma investigação sobre a Ergenekon, uma rede secularista que é acusada de planejar assassinatos e bombardeios para desestabilizar o partido de situação e levar o país a um golpe militar. Críticos afirmam que o inquérito, que teve início em 2007, acabou se transformando em uma campanha para repreender a oposição e a mídia crítica ao governo.

Também na sexta-feira, jornais turcos estamparam o descontentamento com as detenções. ‘Nos dêem uma explicação’, escreveu em sua primeira página o diário liberal Radikal. ‘Basta’, publicou o Cumhuriyet, de oposição. Até o jornal Taraf, que até então apoiava o inquérito, levantou dúvidas sobre a motivação dos investigadores.

O primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, refutou qualquer responsabilidade sobre as detenções da semana passada, e afirmou esperar que o judiciário complete rapidamente o processo. Todos os jornalistas presos são críticos da investigação ou da polícia. Entre eles estava Nedim Sener, que no ano passado recebeu o prêmio Herói da Liberdade de Imprensa Mundial do International Press Institute por um livro em que culpava as forças de segurança da Turquia pelo assassinato, em 2007, do jornalista armênio Hrant Dink. Outros três jornalistas de um site de oposição foram presos no mês passado. Informações de Safak Timur [AFP, 5/3/11].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem