Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Jovem de 18 anos criou boato sobre Steve Jobs

28/10/2008 na edição 509

No início de outubro, o serviço de jornalismo colaborativo da rede americana CNN sofreu um baque. Um internauta anunciou que o fundador da Apple, Steve Jobs, teria sofrido um ataque cardíaco – o que levou a uma queda instantânea de 5,4% nas ações da companhia. A CNN foi rápida em desmentir a notícia e desativou a conta do usuário, mas não conseguiu entrar em contato com ele na ocasião.

Na semana passada, uma investigação da Securities and Exchange Commission (SEC, Comissão de Valores Mobiliários americana) descobriu o autor da pegadinha. Trata-se de um jovem de 18 anos. Segundo os investigadores, não foram encontradas provas de que o adolescente tenha tentado lucrar com a mentira. O inquérito, que foi aberto horas depois da postagem da notícia falsa na internet, irá continuar, e serão examinados os motivos do jovem. A SEC busca traders que tentam forçar a queda do preço de ações espalhando rumores falsos.

Fonte confiável

A saúde de Jobs, de 53 anos, é motivo recorrente de preocupação. Há quatro anos, o empresário sofreu uma cirurgia por conta de um câncer no pâncreas. O artigo postado na CNN, sob o pseudônimo ‘Johntw’, afirmava que Jobs havia sido levado às pressas ao pronto socorro depois de sofrer um ‘grave ataque cardíaco’. ‘Tenho um informante que me diz que os paramédicos foram chamados depois que Steve afirmou que sentia fortes dores no peito e falta de ar’, escreveu o internauta. ‘Minha fonte optou por permanecer anônima, mas é confiável’, completou. O ex-analista da Merrill Lynch Henry Blodget ajudou a divulgar a história colocando um link em seu blog. A mentira levou à queda do valor de mercado da Apple em pelo menos US$ 4,8 bilhões na primeira hora de funcionamento da Nasdaq, até que um porta-voz da companhia desmentisse a informação. As ações se recuperaram levemente, fechando com baixa de 3%.

A CNN afirmou, no início do mês, que cooperaria com a investigação da SEC. A rede descreve seu projeto iReport como um espaço para notícias ‘sem edição, sem filtro’, e não garante a veracidade do conteúdo, fornecido por internautas. O programa foi lançado em agosto de 2006 e, em fevereiro deste ano, ganhou um sítio independente da página da emissora. Jennifer Martin, porta-voz da rede, declarou que não há plano para revisar os procedimentos de postagem de conteúdo no iReport. Informações de David Scheer [Bloomberg, 24/10/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem