Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

ENTRE ASPAS >

Lei pode punir quem incita a anorexia

17/04/2008 na edição 481

A Câmara dos Deputados da França aprovou na terça-feira (15/4) um projeto de lei contra a promoção da anorexia, tornando ilegal incitar publicamente o excesso de magreza, encorajar a perda severa de peso e métodos para passar fome. O objetivo é combater sítios de propaganda ‘pró-anorexia’ que, em geral, apóiam a anorexia como estilo de vida, em vez de tratá-la como um problema de saúde. Nestes sítios, a doença é ‘personificada’ sob o codinome ‘Ana’. Nos EUA, blogs e fóruns que tratam do tema cresceram desde 2000 e, na França, ao longo dos últimos dois anos. Neles, há dicas de como passar por fome extrema comendo apenas um iogurte por dia, ou como esconder a perda excessiva de peso de médicos e familiares.


A lei, que deverá passar pelo Senado no próximo mês, permitirá que juizes prendam e multem em até 30 mil euros aqueles considerados culpados de incitar outros a serem magros em nível excessivo. Se a vítima morrer, o culpado corre o risco de ficar três anos na prisão e a pagar multa de 45 mil euros.


Na semana passada, políticos franceses, líderes da indústria da moda e anunciantes assinaram um código de conduta voluntário com o objetivo de promover imagens de corpos saudáveis. A ministra da Saúde, Roselyne Bachelot, acredita que a lei permitirá um debate público maior sobre anorexia, problema que, estima-se, afeta de 30 mil a 40 mil pessoas na França. Já opositores dizem que a lei é muito vaga na definição de ‘extrema magreza’ e ao descrever quem poderia ser punido por promovê-la. Informações de Angelique Chrisafis [The Guardian, 16/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem