Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

MONITOR DA IMPRENSA > IMPRENSA EM CRISE

Mais três grupos pedem concordata nos EUA

29/12/2009 na edição 570

O ano de 2009 não foi bom para as empresas de mídia americanas. Antes de acabar, três grupos –Citadel Broadcasting, NextMedia Group Inc e a editora de jornais Heartland Publications Inc – pediram concordata, por conta de grandes dívidas e da queda nos lucros publicitários.

A Citadel, que opera 224 emissoras de rádio e é o terceiro maior grupo radiofônico nos EUA, tinha uma dívida de US$ 2 bilhões e conseguiu um acordo com 60% de seus credores para renegociá-la. O acordo, sujeito à aprovação da corte de falência, pode eliminar uma dívida no valor de US$ 1,4 bilhão. A NextMedia Group Inc opera 36 emissoras de rádio e listou dívidas de US$ 100 bilhões a US$ 500 bilhões. Sob o acordo feito com as empresas que lhe ofereceram empréstimo de US$ 20 milhões, as emissoras continuarão a funcionar. A Heartland, por sua vez, é dona de 50 pequenos jornais e renegociou sua dívida para cair à metade.

Já haviam decretado falência a editora Reader´s Digest Association Inc, a emissora ION Media Networks Inc e o grupo de jornais Sun-Times Media Group. Mas, após eliminar uma dívida de US$ 2,7 bilhões, a ION disse ter conseguido se recuperar. ‘A mídia está sendo afetada pelo impacto da recessão e pela pressão imposta pela internet. Muitas destas empresas assumiram dívidas significativas no momento em que estavam no auge’, avaliou D.J. Jan Baker, co-presidente da prática de falência na Latham&Watkins. Informações de Chelsea Emery [Reuters, 21/12/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem