Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Mais uma jornalista cascateira nos EUA

12/07/2005 na edição 337

O diário americano Sacramento Bee pediu desculpas aos leitores por não haver descoberto antes que uma de suas colunistas, Diana Erwin, ao que tudo indica, inventava personagens em seus textos. Trabalhando há 12 anos para o jornal, ela gozava de muito prestígio na redação, entre outras coisas porque participara de uma equipe do Denver Post que ganhou um Prêmio Pulitzer em 1986. Por isso, suas matérias, que comumente falavam de gente que superou grandes desafios, não eram checadas. Entre 171 colunas, foram encontrados 43 personagens cuja existência é duvidosa. Em certa ocasião, ela citou um imigrante russo cuja mulher o teria deixado para brilhar em Hollywood, mas nem seu sobrenome parece existir, pois não aparece no buscador Google. Outra figura, um barbeiro, não foi encontrada no registro desses profissionais na Califórnia. As informações são do Washington Post [5/7/05].



Morre o editor William J. Brink

Morreu, aos 89 anos, o ex-editor administrativo do New York Daily News William J. Brink, autor da célebre manchete ‘Ford to the City: Drop Dead’ (algo como ‘Ford diz dane-se à cidade’). A chamada saiu em 1975, quando o então presidente americano Gerald Ford anunciou que não absolveria Nova York de suas dívidas, justamente quando a metrópole vivia o auge de uma crise fiscal. A frase de impacto teria tido papel decisivo para que os nova-iorquinos não votassem em Ford na eleição presidencial de 1976 e o estado acabaria dando a vitória ao democrata Jimmy Carter. Antes de trabalhar para o Daily News, em 1970, Brink havia sido editor-sênior da Newsweek por 14 anos. As informações são do New York Times [2/7/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem