Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1055
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Médicos Sem Fronteiras critica falta de cobertura

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 01/01/2008 na edição 466

De acordo com a 10ª edição da lista Top Ten, elaborada pela organização Médicos Sem Fronteiras, dentre os dez temas que menos foram divulgados na mídia dos EUA em 2007 estão a violência, a retirada forçada e as doenças na República Centro-Africana, Somália e Sri Lanka, as crises na República Democrática do Congo, Colômbia, Mianmar, Zimbábue e Chechênia.

‘Certamente, muitos jornalistas gostariam de ir a regiões de conflito para fazer matérias’, afirma Nicolas de Torrente, diretor-executivo da organização nos EUA. ‘Mas milhões de pessoas refugiadas e que não têm os cuidados médicos básicos que precisam não recebem atenção da mídia proporcional a seu sofrimento’.

18 minutos

A lista dos dez temas menos divulgados pela imprensa começou a ser elaborada em 1998, em resposta à fraca cobertura da mídia americana sobre a fome no Sudão. A organização informou ainda que oito dos países e assuntos inclusos na lista deste ano só foram mencionados em 18 minutos de cobertura nos noticiários noturnos das três maiores redes de TV dos EUA, de janeiro até novembro. Os dados não incluem a cobertura de Mianmar e da tuberculose, pois estes chegaram a ganhar atenção significativa da mídia, ainda que muito pouco tenha se focado nos aspectos médico-humanitários.

A cobertura da mídia sobre as crises humanitárias mudou pouco ao longo dos anos, com o conflito civil e deslocamento na República Democrática do Congo e na Colômbia constando em nove das últimas dez listas. Os custos humanitários da guerra na Chechênia apareceram oito vezes, e a Somália esteve em sete listas. Informações da AFP [20/12/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem