Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > CASO MADELEINE

Mídia britânica sofre processo recorde

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 15/04/2008 na edição 481

O luso-britânico Robert Murat, suspeito no caso do desaparecimento da menina Madeleine McCann, irá processar 12 grandes veículos de mídia no Reino Unido, anunciaram seus advogados na semana passada (13/4). Murat, que vive com a mãe próximo ao hotel de onde Maddie desapareceu, em maio do ano passado, nega qualquer envolvimento com o crime.

A firma de advocacia londrina Simons Muirhead & Burton declarou que ‘representa Robert Murat em diversas ações por difamação’. O escritório citou a emissora Sky, os jornais nacional Daily Express, Sunday Express, Daily Star, Daily Mail, Daily Mirror, Sunday Mirror, News of the World e Sun, além do Scotsman, do diário londrino Evening Standard e do jornal gratuito Metro.

Doze dias após o sumiço da menina britânica, a jornalista Lori Campbell, do Sunday Mirror, teria atraído a atenção da polícia portuguesa a Murat – que, segundo ela, tinha um comportamento suspeito. Em um artigo explicando sua atitude, Lori diz que havia algo de ‘evasivo’ naquele homem – que na ocasião ajudava a imprensa britânica a se comunicar com a polícia local – que a fazia ficar ‘desconfortável’. Ele sempre negou sua participação no crime.

Milhões de libras

Murat alega que artigos publicados pelos veículos citados sugeriam que ele tem envolvimento com o seqüestro ou assassinato de Madeleine. ‘Você poderia esperar [o pagamento de] pelo menos 200 mil libras por jornal, por acusação, e isso daria uns dois milhões de libras [ou US$ 4 milhões]’, especula a especialista em direito da imprensa Caroline Kean em entrevista ao The Observer. Segundo o jornal, o caso de Murat representa o maior número de ações contra a mídia britânica ao mesmo tempo – e pela mesma pessoa – de que se tem registro.

Em março, os pais de Madeleine, Gerry e Kate McCann, saíram vitoriosos de um acordo por difamação em um processo contra a Express Newspapers. Jornais da companhia teriam sugerido que o casal estava envolvido no desaparecimento da filha durante as férias da família em um resort em Portugal. Foram pagas 550 mil libras em danos para os McCann, que destinaram o dinheiro para o fundo Find Madeleine (Encontrem Madeleine). Informações da AFP [13/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem