Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > CHINA

Mídia critica encontro de Obama com Dalai Lama

23/02/2010 na edição 578

A mídia chinesa reagiu de maneira negativa ao encontro do presidente americano Barack Obama com o líder espiritual tibetano Dalai Lama, na semana passada, em Washington. De acordo com os jornais, tratou-se de mais uma provocação dos EUA à China. Diversos colunistas alegaram que o governo chinês estava em uma forte posição para planejar um contra-ataque, enquanto outros pediram apenas limitação no contato com Dalai Lama. O líder tibetano promove a independência do Tibet, considerado território chinês por Pequim.

O Wen Wei Po, de Hong Kong, escreveu em editorial que ‘o encontro de Obama com Dalai Lama mostrou como os EUA reviveram a mentalidade da Guerra Fria e estão tentando criar problemas e restringir o desenvolvimento da China’. Já o Ta Kung Pao e o Zhongguo Wang alegaram que os EUA vêm atacando constantemente o país, em temas como a venda de armas em Taiwan, a censura na internet e o protecionismo comercial. Para o Ming Pao, ‘a arrogância dos americanos não mudará apenas porque há um novo presidente. Entretanto, a China e os EUA são mutuamente dependentes e precisam cooperar’. Informações da BBC News [19/2/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem