Domingo, 16 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

ENTRE ASPAS >

Ministro critica popularização da cultura

10/08/2010 na edição 602

O ministro da Cultura da China, Cai Wu, classificou a ‘cultura popular’, identificada por ele como sensacionalista e de fofocas, como ‘vulgar’, e disse que apenas poucos dos milhares de livros e filmes que o país produz anualmente poderiam ser considerados clássicos. ‘Publicamos mais de 300 mil livros a cada ano, mas quantos deles podem ser comparados com as escrituras herdadas de nossos ancestrais? Produzimos cerca de 400 filmes e centenas de programas de TV por ano, mas quantos podem ser reconhecidos como clássicos?’, indagou.

Wu disse ainda que os governos locais fazem mau uso de seus orçamentos ao construir projetos sem valor, em vez de instalações culturais públicas. Segundo ele, o investimento do governo em cultura é baixo. ‘No mundo de hoje, a cultura e a economia de um país são inseparáveis. Um governo deve prestar mais atenção à cultura e à originalidade se quiser melhorar a qualidade do desenvolvimento econômico’, opinou. Para o ministro, as publicações ‘vulgares’ seriam um efeito colateral do movimento da China em direção a uma economia de mercado, na qual entretenimento barato é apresentado como cultura. Informações da AFP [6/8/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem