Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ENTRE ASPAS > QUARTA-FEIRA, 31/3

Ministro diz que imprensa age como partido de oposição

Por Leticia Nunes (seleção de textos) em 31/03/2010 na edição 583


Leia abaixo a seleção de quarta-feira para a seção Entre Aspas.


 


************


Folha de S. Paulo


Quarta-feira, 31 de março de 2010


 


MÍDIA E POLÍTICA


Vannuchi afirma que imprensa age como ‘partido de oposição’


‘O ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, criticou ontem a imprensa ao dizer que, no Brasil, ela vem agindo ‘como uma espécie de partido de oposição’. ‘[A imprensa] vem confundindo um papel que é dela -informar, cobrar e denunciar- com o papel do protagonismo partidário, que é transformar isso em ações de conteúdo unilateral’, disse, durante apresentação do 3º PNDH (Programa Nacional de Direitos Humanos) na Procuradoria Geral da República.


Vannuchi citou associações ligadas a jornais, revistas e TVs e também a presidente da ANJ (Associação Nacional de Jornais), Judith Brito, que é diretora-superintendente da Empresa Folha da Manhã S.A., que edita a Folha. Ele fez uma referência à participação da presidente da ANJ durante um evento realizado em São Paulo, há duas semanas, para discutir o plano de direitos humanos.


‘A presidente da ANJ, Judith Brito, fala exatamente o que eu vinha dizendo como crítica. Ela fala: ‘Na situação atual, em que os partidos de oposição estão muito fracos, cabe a nós dos jornais exercer o papel dos partidos. Por isso estamos fazendo [isso]’, disse Vannuchi.


Desde o início deste ano, o Plano Nacional de Direitos Humanos é alvo de críticas de diversos segmentos, inclusive da imprensa. Entidades ligadas a jornais, revistas e TVs questionaram itens do plano que poderiam colocar em risco a liberdade de imprensa.


Apesar das críticas, o ministro declarou que a liberdade de imprensa precisa ser ‘ampla, plena e completa’ e negou que o plano vise limitá-la.


A presidente da ANJ, Judith Brito, respondeu às críticas dizendo que o que a entidade tem feito é ‘defender a liberdade de expressão, frente às seguidas tentativas do governo de criar regras para controlar os veículos de imprensa e os jornalistas’. ‘Nos últimos anos, foram vários os projetos nesta direção, como o Conselho Nacional de Jornalismo, medidas da Confecom e tópicos polêmicos do Programa Nacional de Direitos Humanos’, afirmou.


‘O jornalismo sério num país democrático precisa ser livre, porque sem liberdade não há investigação, nem opinião. Deve também ser pluralista. Esse papel da imprensa é exercido igualmente em relação ao governo e à oposição’, disse a presidente da ANJ.’


 


 


LUTO


Ruy Castro


Olhos de Armando


‘RIO DE JANEIRO – Ano após ano, aos domingos, Armando Nogueira viu Zizinho, Ademir, Heleno, Nilton Santos, Didi, Garrincha, Pelé, Tostão, Gerson, Zico e outros gigantes desfilarem sua ciência e arte nas tardes do Maracanã. Mas, ao escrever sobre futebol nos anos 60 e 70, em inúmeras crônicas ele teve olhos também para os garotos que jogavam pelada em sua rua, antes que os carros tomassem conta.


‘Bendito o bairro em que os meninos ainda podem jogar futebol pelas calçadas’, ele escreveu. ‘As ruas amenas de Ipanema estão sempre cheias de meninos a chutar bolas. Hoje, de manhã, mesmo, passei por dois garotinhos, um de seis anos, outro de três, no máximo: o maior ensinava pacientemente o menor a chutar com o peito do pé’.


O crítico severo quanto à aplicação tática dos profissionais se encantava com a anarquia dos rachas: ‘São 20, 30 de cada lado, todos abaixo de 10 anos, ardendo na pelada que nunca tem hora para acabar’. E que só acabava quando uma vizinha rabugenta confiscava a bola que caíra em seu quintal.


Ou como no dia em que um velho, ‘com cara de guarda-livros’, entrou batendo palmas na pracinha onde se dava a pelada e espavoriu a turba: ‘O espantalho-gente pega a bola, viva ainda, tira do bolso um canivete e dá-lhe a primeira espetada. No segundo golpe, a bola começa a sangrar. Em cada gomo, o coração de uma criança’.


Em outra bela crônica, Armando fala do homem de terno e gravata que passa por uma pelada a caminho do escritório e vê uma bola que rola à feição. Vai devolvê-la com seu sapato social. O chute pega na veia, perfeito, a bola penetra entre os dois montinhos de camisas que, a 50 metros, simulam as traves. A garotada aplaude. Pode haver coisa melhor? Só Armando Nogueira para enxergar esses pequenos enormes prazeres.’


 


 


TODA MÍDIA


Nelson de Sá


A esfinge monetária


‘Na manchete de Reuters Brasil e outros, ‘Meirelles mantém suspense e deixa decisão para quarta’. Num post da ‘Veja’, ‘Meirelles, a esfinge’.


A expectativa avança pelo exterior. No fim do dia era a principal notícia de Brasil, ‘Meirelles pede 24 horas a Lula’, via Bloomberg.


E o ‘Financial Times’ adiantou reportagem sobre ‘o futuro do ex-presidente mundial do BankBoston’, que ‘manteve políticas ortodoxas diante das críticas de políticos governistas e oposicionistas e de líderes empresariais e sindicais’.


O correspondente Jonathan Wheatley ouve Jim O’Neill, do Goldman Sachs, que se diz ‘preocupado que as pessoas estejam pensando que esta eleição não importa’. Para o economista, ‘o Brasil tem a melhor política monetária dos Brics e é essencial que isso seja mantido’ pelo próximo governo.


CARGO


No iG, além da ‘primeira opção’, Alexandre Tombini, diretor no BC, e de outra de ‘menos chance’, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, a vaga de Meirelles teria novo nome a ‘circular fortemente nos muitos boatos’: Nelson Barbosa, secretário na Fazenda.


E MAIS CARGO


Também no iG, outros nomes para um outro cargo. Brasil, Argentina e os EUA negociam o novo presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Na corrida estão o ex-ministro Antonio Palocci e o atual ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.


‘MELHORES’


O presidente da Petrobras foi selecionado como um dos ‘Barron’s 30’. É a lista dos ‘chief executive officers’ ou presidentes que, ‘em tempos difíceis, mantiveram as suas empresas seguras e fortes’. Em meio a nomes como Steve Jobs e diversos chineses, listados apenas por ordem alfabética, José Sérgio Gabrielli é o único latino-americano.


‘Por que’ ele está na lista, explica o semanário ligado ao ‘Wall Street Journal’: ‘Ergueu um gigante sul-americano de petróleo que rivaliza com a Exxon’.


ROYALTIES 1


De Gabrielli, por iG e outros, sobre a atual divisão dos direitos sobre petróleo: ‘Não acho justo o Rio ganhar R$ 7,5 bilhões enquanto o meu Estado da Bahia ganha R$ 246 milhões’.


Na coluna ‘O Presidente Responde’, Lula disse esperar que o Congresso, ‘passadas as eleições, saiba encontrar uma solução que contemple todos os Estados’.


ROYALTIES 2


Na escalada do ‘Jornal Nacional’ e na manchete do G1, o senador Francisco Dornelles (RJ), cotado para vice de José Serra, propôs retirar os royalties sobre o petróleo hoje destinados à União, deixando só Estados e municípios.


Dornelles também defende manter, para o pré-sal, as regras de concessão criadas no governo FHC.


A PRÓXIMA REFORMA


Na manchete on-line do ‘Wall Street Journal’, ontem à tarde, ‘Nações pressionam G20 por reforma financeira’. EUA, Reino Unido e França, mais Canadá e Coreia do Sul, cobram ‘outros líderes’ a ‘retomarem o compromisso e efetivarem’ os compromissos da agenda econômica do grupo, que reúne ricos e emergentes.


China e Índia seriam seus alvos, mas também o Brasil estaria ‘se movendo mais devagar’ do que EUA e Europa, postou o ‘FT’ em sua reportagem sobre o tema, ontem. Todos esperam, de qualquer maneira, a proposta do FMI para o ‘imposto sobre bancos’.


CRISE?


Em sua coluna no ‘New York Times’, já traduzida no UOL, o economista Paul Krugman diz que a Casa Branca é otimista, mas ele próprio não está ‘tão certo’ que o Congresso dos EUA aprova a reforma financeira, para maior regulação dos bancos pós-crise.


QUE CRISE?


O britânico ‘Telegraph’, na mesma linha, alerta que a reforma financeira que devia passar com facilidade nos EUA, devido à crise, está emperrada. O plano de Paul Volcker já estaria ‘morto’. EUA e Reino Unido agora dependeriam de estímulo externo para avançar.


OUTRA IGREJA CATÓLICA


Com reprodução por sites de diversos jornais, a Associated Press produziu a longa reportagem ‘Freiras enfrentam armas e a impunidade na tentativa de salvar Amazônia’. Enviada da cidade de Carlinda, no Mato Grosso, relata como a irmã Leonora Brunetto e outras enfrentam pistoleiros, nos rastros da luta de Dorothy Stang’


 


 


TELEVISÃO


Andréa Michael


Band compra minissérie de Tom Hanks e Steven Spielberg


‘A badalada minissérie ‘The Pacific’, da HBO, nem sequer estreou na TV fechada brasileira e já foi adquirida pela Band para exibição em canal aberto. Com produção executiva de Tom Hanks e Steven Spielberg, a atração conta, em dez capítulos, histórias reais de fuzileiros navais americanos na região do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial.


Com orçamento estimado em US$ 200 milhões (cerca de R$ 360 milhões), o roteiro começa depois de Pearl Harbor, em1941, e avança até 1946, meses após a rendição do Japão. No ar nos Estados Unidos, ‘The Pacific’ estreia no Brasil no dia 11 de abril, na HBO. Na TV aberta, só chegará depois da exibição de todos os episódios pelo canal por assinatura, o que deve acontecer em 2011.


Ainda na temática da guerra, a emissora exibirá em maio uma coprodução anterior de Hanks e Spielberg, ‘Band of Brothers’, vencedora de seis Emmy e do Globo de Ouro. A compra dos direitos de ambas é parte de um pacote de pelo menos seis séries negociado entre a Band e a HBO durante a Natpe, feira internacional de televisão, que aconteceu em Lãs Vegas em janeiro deste ano.


‘The Passion’, que irá ao ar às quintas e sextas, e a premiada ‘Roma’ são outras produções que a Band irá exibir. ‘Identificamos que há público e vamos investir nesse gênero’, diz Hélio Vargas, diretor de programação da Band.


FUSO 1


Por conta do horário de verão, seis emissoras do Norte respondem a processo administrativo no Ministério da Justiça.Exibiram ‘Superpop’ (RedeTV!), ‘Viver a Vida’ e ‘Borat’ (Globo) antes da faixa correspondente à classificação das atrações.


FUSO 2


Técnicos avaliam as explicações das redes, que podem receber multa de até cem salários mínimos. Em caso de reincidência, a programação pode ser suspensa por dois dias.


MULTIPLATAFORMA


Parceria firma da entre o Terra TV e a Samsung permitirá que compradores de alguns televisores da marca, no Brasil e em cinco países, acessem gratuitamente conteúdos do portal pelo sistema Internet@TV.


SAUDADE


Eleita a melhor atriz mirim de 2009 no ‘Domingão do Faustão’ (Globo), no domingo, Klara Castanho disse que, voltando a São Paulo, após o fim de ‘Viver a Vida’, vai sentir mais falta da…piscina. BARRIGA 1 Thiago Lacerda, pai de um menino, comenta os sentimentos sobre a filha mulher, ainda sem nome, que está para nascer: ‘Ciúmes é saudável para caramba- eu tenho ciúme de amigo!-, mas você tem que ter noção do ridículo’.


BARRIGA 2


À espera de seu primeiro filho, Mateus Solano nunca pensou sobre a possibilidade de ser pai de gêmeos. ‘Seria muito difícil, mas me adaptaria.’


Com Clarice Cardoso’


 


 


Comercial em final de ‘Lost’ vai custar us$ 900 mil


‘Mesmo sem bater recordes de audiência, o seriado ‘Lost’, que chega ao fim nos Estados Unidos em 23 de maio, vai cobrar US$ 900 mil por cada anúncio de 30 segundos veiculado nos intervalos do último capítulo. É mais de quatro vezes o valor cobrado pela rede ABC no programa em 2009. ‘Lost’ tem hoje média de 12 milhões de espectadores, enquanto entre 2004 e 2006 era visto por 15 milhões.’


 


 


Rodrigo Russo


‘BBB’ termina com merchandising pesado


‘A décima edição do reality show ‘Big Brother Brasil’, da Globo, terminou ontem, com número de merchandising que superou a edição de 2009. A disputa pelo valor de R$ 1,5 milhão estava entre os candidatos Cadu, Fernanda e Marcelo Dourado -até o fechamento desta edição não havia sido anunciado o vencedor e nem o número de votos.


Embora o prêmio tenha sido o maior já conferido pelo ‘BBB’, quem mais deve comemorar o resultado deste ano é a própria emissora. A rede promoveu mais de 60 merchandisings durante os 78 dias de confinamento, média que supera uma ação a cada dois dias, e teve 25 anunciantes. Como mostrou a coluna Outro Canal em 1º de março, na metade do ‘BBB 10’, o programa já exibira 50% a mais de tempo de merchandising do que em 2009.


Paulo Gregoraci, presidente da agência de publicidade W/, não considera o número excessivo, mas ressalva: ‘Como é um reality show, não é nada absurdo. Já em novelas, o volume seria exagerado’. Ele diz, ainda, que o gênero reality show permite operações mais agressivas, por estarem integradas à competição (como provas do líder e de imunidade). Para Adrian Ferguson, vice-presidente de mídia da Fischer+Fala!, houve algumas ações constrangedoras.


‘Até que ponto esse tipo de prova que expõe os participantes a constrangimentos podem contribuir para uma marca?’, questiona Ferguson.


Ele ressalta a evolução e a profissionalização do setor de merchandising no país, e destaca a necessidade do trabalho ser feito de forma natural. A décima edição do ‘BBB’ foi marcada pelas maiores votações da história do programa, como a do último sábado, em que Dicesar foi eliminado em disputa de mais de 125 milhões de votos.


O volume de participações se dá, também, graças à movimentação criada em torno do ‘BBB’ na internet. Mas o programa não atingiu recorde semelhante na audiência, que ainda é considerada significativa pelo mercado.’


 


 


FARSA


Entrevista com Roth teria sido ‘inventada’


‘Um jornalista free-lance italiano é suspeito de forjar uma entrevista na qual o escritor americano Philip Roth faz duras críticas à política do presidente Barack Obama, segundo reportagem da revista ‘The New Yorker’.


Tommaso Debenedetti publicou no tabloide ‘Libero’ um texto com afirmações do escritor de que Obama é ‘detestável, vacilante e tem olhos apenas para o poder’.


Curioso com o caso, Roth teria pesquisado sobre Dobenedetti e descoberto outra entrevista sua, desta vez com o escritor John Grisham.


Nela, haveria as mesmas acusações ao governo Obama. Grisham teria dito mais tarde que as declarações eram falsas e que nunca havia concedido entrevista ao jornalista italiano. Os escritores decidiram esquecer o caso, por considerarem trabalhoso e demorado entrar com um processo na Itália.’


 


 


 


************


O Estado de S. Paulo


Quarta-feira, 31 de março de 2010


 


TELEVISÃO


Keila Jimenez


Record enfrenta fogo amigo


‘A Record enfrentou a concorrência da Igreja Universal na festa de lançamento de sua nova programação, ontem, em São Paulo. Tratava-se do ‘Troféu Heroínas 365 dias por Ano’ da Associação de Mulheres Cristãs (AMC), entidade ligada à Universal e presidida pela mulher de um dos executivos da Record. No anúncio do evento, a confirmação de boa parte do elenco da Record, também escalada para festança da emissora, no mesmo dia. Entre eles: Tom Cavalcante, Paulo Henrique Amorim, Chris Flores, Karina Bacchi, Fabiana Scaranzi, Edu Guedes e Britto Jr. Algumas estrelas tiveram de recusar um dos convites. Outras optaram por dar uma passadinha nos dois eventos.


DRAMATURGIA. Karina Dohme e Zeu Brito gravando cena de Anjos do Sexo, nova sitcom da Band, em uma farmácia em Jacarepaguá, no Rio. Com texto de Domingos Oliveira, a série tem estreia prevista para abril.


900 mil dólares custará um anúncio de 30 segundos no episódio final de Lost, diz um estudo do site AdAge


‘Muito, muito gordo ele não está não…’ Milene Domingues, ex-mulher de Ronaldo, respondendo a pergunta de Silvio Luiz na RedeTV! sobre o peso do craque


Ao que tudo indica, Aguinaldo Silva levou um puxão de orelha da Globo após criticar o BBB 10 e a direção do programa no Twitter.


O autor, que chegou a chamar Boninho e cia. de ‘machões’, e a acusar o programa de ser ‘encenado’, mudou seu discurso na rede social ontem. Silva twittou que a escolha dos concorrentes ‘é primorosa’ e que no Brasil o programa está cada vez mais vivo por causa da capacidade de inovação de seus produtores. A Globo, por sua vez, nega que tenha dado um pito no dramaturgo.


O BBB 10 no pay-per-view não acabou ontem. O canal exibirá até o dia 11 de abril uma espécie de melhores momentos do reality show da Globo.Em dia de fila merchandising, a Globo exibiu timidamente no BBB de segunda-feira a explicação sobre as formas de contágio da aids. A rede atendeu a uma determinação da Justiça, por conta de declarações do participante Dourado exibidas no programa, garantindo que homem ‘hétero não pega aids’.


Coincidência ou não, a Record começou a exibir uma campanha com uma mulher (dona de casa e hétero) explicando como se contrai o HIV.


Ricardo Mantoanelli, diretor do Qual É o Seu Talento?, no SBT, dirigirá o programa piloto do República da Madrugada, uma espécie de CQC, que briga por uma vaga na emissora.


Notícia do portal da Band: ‘ONG Viva Cazuza ainda espera por doação da Record.’ A reportagem se refere a doação de R$ 30 mil, feita no ar há um ano pelo ator Théo Becker.


Na época, o ex-participante de A Fazenda topou atravessar a famosa passarela nas alturas do Hoje em Dia por um prêmio em dinheiro e doou R$ 30 mil para a Viva Cazuza. Segundo a Band apurou, a responsável pela doação, a Record, ainda não teria disponibilizado o dinheiro.’


 


 


COPA


‘Estado’ antecipa lançamento em SP


‘No dia 11, domingo, o jornal O Estado de S. Paulo sai na frente ao oferecer de forma gratuita e antecipada para os leitores de São Paulo o álbum oficial de figurinhas da Fifa 2010. Um acordo de exclusividade com a italiana Panini – que tem os direitos de promoção da Copa – dará ao veículo vantagem de dois dias em todo o Estado. O álbum só começara a ser vendido nas bancas a partir do dia 13, por R$ 3,90.


‘Reserve já o seu exemplar com o jornaleiro’, recomenda João Rosas, diretor de Marketing e Mercado Leitor do Grupo Estado. O álbum de figurinhas do Mundial da África do Sul chegará gratuitamente a todos os assinantes do jornal.


‘Embora dois dias possa parecer uma vantagem pequena, há toda uma complexa operação logística para fazer esses álbuns chegarem às bancas antes da comercialização em banca de jornal’, explica Rosas.


A campanha de lançamento antecipado dos álbuns da Copa terá desdobramentos. Rosas evita comentar as ações que estão sendo programadas, mas garante que, além do álbum, os leitores do jornal vão ganhar algumas figurinhas para iniciar a coleção.


‘É a primeira vez que adotamos essa ação de marketing, mas acreditados que o retorno será alto, porque a paixão em torno do tema Copa é enorme no País’, afirma o diretor.


Os álbuns da Copa da África do Sul terão 640 figurinhas, que começam a ser vendidas já no domingo, dia 11. ‘Mas só poderá iniciar o preenchimento do álbum quem comprar o Estado’, destaca Rosas.’


 


 


FARC


Vídeo de TV venezuelana causa suspeita


‘Pouco antes de o helicóptero do Exército brasileiro resgatar Pablo Emilio Moncayo, o canal de televisão multiestatal Telesur, com sede em Caracas, transmitiu imagens do refém andando em círculos e olhando para o relógio num ponto perdido no meio da selva. ‘Estou a poucas horas de reencontrar minha família’, disse, olhando para a câmera.


A divulgação das imagens antes e depois de Moncayo ser solto levou o governo colombiano a acreditar que a TV tinha uma equipe no local. Bogotá acusou a Telesur de ‘fazer propaganda de um grupo terrorista como as Farc’ e pediu explicações.


A mediadora Piedad Córdoba disse que não havia câmeras da Telesur no local e a TV disse que recebeu os vídeos por email. A localização do refém era considerada tão secreta que, pelo acordo de libertação, os pilotos brasileiros só receberiam um envelope com as coordenadas precisas depois de ligar os motores.’


 


 


INTERNET


Hackers atacam contas de e-mail do Yahoo


‘Contas de e-mail do Yahoo, pertencentes a três jornalistas estrangeiros na China, teriam sido alvo de ataque de hackers. O acesso às contas ficou bloqueado até que, ao entrar em contato com o Yahoo, uma das vítimas foi notificada que seu registro havia sido invadido.’


 


 


 


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem