Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1055
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Minorias denunciam falta de diversidade nas redações

28/04/2009 na edição 535

Jornalistas americanos pertencentes a grupos minoritários sempre estiveram cientes de que diversificar as redações era algo crítico à sobrevivência dos jornais. Para Rafael Olmeda, presidente do grupo americano para jornalistas negros Unity: Journalists of Color, a falha da indústria jornalística em promover a diversidade explica em parte sua atual crise. ‘Estamos alertando, há anos, que isto é necessário para a sobrevivência dos jornais. A indústria não conseguiu promover estas mudanças e agora não está alçando a audiência que quer’.

Olmeda e líderes de outras quatro associações que representam repórteres negros, hispânicos, asiático-americanos e americanos nativos participaram, na semana passada, de uma conferência para discutir o censo realizado nas redações americanas que mostrou que a maior parte das minorias está perdendo seus cargos a um índice maior que os empregados de maneira geral. ‘Anos de progresso foram apagados e agora as redações estão indo na direção oposta à composição demográfica das comunidades em que estamos’, diz a repórter Sharon Chan, que trabalha no Seattle Times e é presidente da Associação de Jornalistas Asiático-Americanos (AAJA).

Todos argumentaram que entendem que as redações estão encolhendo, porém estão alarmados com o fato daqueles pertencentes a minorias estarem perdendo seus cargos a um ritmo mais rápido. ‘Este ano, não estamos querendo progresso, mas apenas esperamos que a crise não nos afete de maneira desproporcional’, revelaram.

O censo da Sociedade Americana para Editores de Notícias (Asne) mostrou que o emprego nas redações caiu, de maneira geral, 11,3%. O número de jornalistas brancos, que representam 86,59% dos cargos, caiu em torno de 11,4%. Já o de jornalistas negros, que representam 5,17% dos funcionários nas redações, caiu 13,55%; enquanto o de asiáticos, que equivalem a 3,14% dos cargos, decresceu 13,36%. Os jornalistas hispânicos (4,47% dos cargos) tiveram queda de 11%; os nativos (apenas 0,6%) foram os únicos que registraram aumento – de 3,17%. Informações de Mark Fitzgerald [Editor & Publisher, 21/4/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem