Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > IMPRENSA NA ÍNDIA

Momento de crescimento

21/12/2004 na edição 308

A imprensa da Índia passa por um boom de circulação. O Hidustan Times, jornal mais vendido de Nova Déli, vende 900 mil exemplares atualmente e mostra um crescimento de 30% em circulação nos últimos cinco anos. A tendência é similar para seu concorrente, o Times of India. Este crescimento permite aos jornais a cobrança de altos valores na venda de publicidade, o que ajuda a manter o preço de capa baixo e fortalecer ainda mais as vendas. O aumento da receita publicitária possibilitou também o investimento em tecnologia para a criação de jornais totalmente automatizados e aumento dos salários dos jornalistas.

O professor do Departamento de Sociologia da Universidade de Nova Déli, Dinesh Sharma, explica a Chetan Chauhan e Jonathan Brown [The Independent, 13/12/04] que o mercado de mídia da Índia tem crescido nos últimos sete anos. ‘Tanto os jornais como a televisão estão crescendo. Com a população e as cidades crescendo anormalmente, a circulação da maioria dos jornais em língua inglesa vai subir’, disse o professor.

Mercados inexplorados

O aumento da circulação se dá, principalmente, entre os jornais em língua inglesa – reflexo do crescimento da classe média urbana da Índia. No entanto, existe ainda um vasto mercado a ser explorado pelos jornais: a população rural que fala hindi ou alguma das 14 línguas do país. Segundo Sharma, ‘os jornais impressos nas línguas locais têm um mercado maior em cidades menores e rurais da Índia, e este mercado ainda está para ser explorado em seu total potencial’.

O país conta ainda com uma economia estável, que cresce 8% ao ano, e um bilhão de habitantes, dos quais seis em cada 10 são alfabetizados. Estes fatores fazem com que o potencial do mercado de jornais na Índia seja 10 vezes maior que o britânico.

Hindustan Times

O jornal mais vendido da capital tem 120 repórteres que enfrentam o calor de 45ºC, enchentes durante os três meses de monção e um precário sistema de transporte público para cobrir diariamente notícias nas ruas.

O Hindustan Times orgulha-se de sua cobertura de hardnews, mas adicionou, recentemente, seções de comportamento e outras com enfoque em festas e fofocas de Bollywood (região de Bombaim onde há grande produção cinematográfica). A única coisa que não mudou foi o apoio ao governo. O jornal é de propriedade familiar e foi lançado em 1924 em um pequeno escritório de Connaught Place. Hoje, é presidido por K.K. Birla, que tem sua filha, Shobana Bhartia, como diretora do jornal.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem