Quinta-feira, 21 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > TELETIPO

Murdoch de olho em grupo de mídia árabe

30/05/2006 na edição 383

Rupert Murdoch está em negociações para adquirir ações da Rotana, grupo de mídia do príncipe saudita al-Walleed Bin Talal, o oitavo homem mais rico do mundo, como informa Ali Jaafar [Variety, 20/5/06]. A Rotana é composta por seis canais de TV, um selo de gravadora e uma produtora de filmes. Embora tenha sido criada há dois anos, já é responsável por 50% de toda a produção cinematográfica árabe, com 22 filmes produzidos em 2005. Talal é o terceiro maior acionista da News Corporation e também tem ações da Time Warner e da Disney. ‘É parte da nossa estratégia colocar a Arábia Saudita no cenário e mostrar a verdadeira face do Islã e dos árabes ao Ocidente’, afirma o príncipe. ‘Não podemos tolerar sermos estigmatizados como terroristas para sempre’. Quando a Fox News descreveu a onda de ataques em Paris no ano passado como ‘protestos muçulmanos’, Talal ligou para Murdoch e meia hora depois a emissora passou a classificar os ataques como ‘protestos civis’. Curioso é que, na Arábia Saudita, salas de cinemas são proibidas. Por ser sobrinho do rei, Talal encontra-se em posição única para influenciar a reforma no país. ‘Ainda vamos ter cinema aqui’, diz ele.



McClathy vende dois jornais da Filadélfia

O Philadelphia Media Holdings, grupo formado por 10 investidores da Filadélfia, comprou os jornais The Philadelphia Inquirer e The Daily News na semana passada, prometendo não interferir em suas operações editoriais, como informa Katharine Q. Seelye [The New York Times, 24/5/06]. Mesmo assim, críticos questionam se é realmente possível manter a independência editorial das publicações. Os novos donos, que não têm experiência com jornais, pagaram US$ 562 milhões à empresa McClatchy pelos dois diários. A gigante Knight Ridder, que possuía 32 jornais, incluindo o Inquirer e o Daily News, foi vendida para a McClatchy em março, por pressão de seus acionistas. A McClatchy logo anunciou que venderia 12 dos jornais recém-comprados. O Philadelphia Media Holdings afirmou que pretende continuar publicando o Daily News, cuja tiragem está em declínio. No Philadelphia Inquirer, um dos mais antigos jornais dos EUA, com 17 prêmios Pulitzer na bagagem, a maior parte da redação e dos contratos será mantida.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem