Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

ENTRE ASPAS > NEWS CORPORATION

Murdoch vende controle de canais de TV chineses

11/08/2010 na edição 602

O magnata da mídia Rupert Murdoch, dono da News Corporation, anunciou esta semana a venda do controle de seus três canais de TV chineses para o China Media Capital (CMC), fundo gerido pelo segundo maior grupo de mídia do país, o Shanghai Media Group. A decisão de vender as ações para a CMC está sendo vista como um claro sinal de que o interesse de Murdoch na China está enfraquecendo, diante de várias restrições e limitações de comércio no país. Os termos do acordo não foram revelados, mas os três canais juntos geravam cerca de US$ 50 milhões em lucros anuais, de acordo com Vivek Couto, analista de mídia da Media Partners Asia.


O filho de Murdoch, James, administra as operações da empresa na Ásia e Europa, e sua mulher, Wendi Deng, que é chinesa, ajuda na busca de novas oportunidades de crescimento no país, como o MySpace China. No entanto, restrições a empresas de mídia locais e internacionais por autoridades chinesas levaram a News Corporation a mudar, ao longo do último ano, a ênfase de suas operações na Ásia para a Índia. ‘É muito difícil operar empresas de mídia na China, a não ser que haja um parceiro local. Os negócios na China são operados sob normas diferentes, mesmo com a mulher de Murdoch sendo chinesa’, avalia David Joyce, analista da Miller Tabak.


No final dos anos 90, empresas globais como a News Corporation, Time Warner e Viacom lançaram canais de TV na China, esperando atrair os 1,3 bilhão de telespectadores potenciais do país. Além dos esforços terem sido decepcionantes, em 2005, autoridades chinesas restringiram a propriedade de emissoras de TV locais por estrangeiros. Informações de Doug Young [Reuters, 9/8/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem