Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > EUA

Não há livros sobre a eleição de 2004

23/11/2004 na edição 304

Segundo reporta Hillel Italie, da AP [16/11/04], durante décadas, o período pós-eleições presidenciais nos EUA foi marcado pelo lançamento de livros contando detalhes inéditos da campanha. Sobre a acirrada corrida presidencial de 2000 saíram Too Close to Call, de Jeffrey Toobin, Smashmouth, de Dana Milbank, e Oh, Waiter! One Order of Crow!, de Jeff Greenfield. No entanto, parece que essa tradição está acabando. As editoras não receberam propostas de publicação este ano, possivelmente porque a mídia já saturou o público com todo tipo de informação possível, deixando aos autores pouco a contar. Um livro organizado pela equipe da revista Newsweek, que deve sair em janeiro, é o único de que se tem notícia sobre o pleito deste ano.

Contudo, o fato de não haver livros sobre o processo eleitoral não significa que diminuirá a quantidade de livros sobre política nas livrarias americanas. Segundo as editoras, a reeleição de George W. Bush deve aumentar a demanda por obras de tendências políticas definidas, como o best-seller oposicionista What’s the Matter with Arkansas, de Thomas Fank, e o conservador Winning the Future, de Newt Gringrich, que ainda está por sair. Também são esperados os lançamentos de livros de integrantes da equipe de Bush no primeiro mandato, como o ex-secretário de Estado Colin Powell, que deixou seu cargo na semana passada. Ele ainda não anunciou se escreverá algo. As editoras já estão disputando o direito de publicação das memórias do antigo diretor da CIA, George Tenet, que saiu da agência de espionagem em 2003.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem