'Não há trabalho melhor', diz García Márquez | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > JORNALISMO

‘Não há trabalho melhor’, diz García Márquez

09/09/2008 na edição 502

Em uma rara declaração pública, o escritor colombiano Gabriel García Márquez afirmou que jornalismo é a melhor profissão que existe. ‘Não há trabalho melhor’, afirmou o Nobel de Literatura. García Márquez, que começou a carreira como jornalista, participou de um seminário, na semana passada, na cidade mexicana de Monterrey, e confessou a estudantes e a jornalistas presentes que muitas vezes escreve para não ter que falar.

O escritor de 81 anos lamentou, entretanto, o pouco tempo que os jornalistas de hoje têm para dedicar a suas matérias. ‘Quando a pessoa está sob pressão, ela não tem tempo para pensar, e no dia seguinte acaba dizendo para si própria que poderia ter feito um trabalho melhor’, completou, contando que isso o incomoda tanto que já chegou a telefonar a repórteres e editores para discutir a questão.

García Márquez, autor de Cem Anos de Solidão, ficou famoso pelo gênero literário ‘realismo fantástico’, e ganhou o Nobel de Literatura em 1982. Seu livro mais recente, Memórias de Minhas Putas Tristes, conta o romance de um homem de 90 anos e uma adolescente. A obra foi proibida no Irã. Durante o seminário, o escritor confirmou que terminaria seu próximo livro antes do fim do ano. Perguntado se este seria o último, García Márquez foi rápido: ‘O último? Nunca’. Informações da AFP [2/9/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem