Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Notícia na TV americana eleva preço do petróleo

04/07/2008 na edição 492

Um tumulto no mercado financeiro no início da semana teve sua origem em uma notícia divulgada no programa World News With Charles Gibson, da rede de TV americana ABC. A reportagem da emissora, citando um membro não identificado do Pentágono, dava conta de que é possível que haja um ataque de Israel a instalações nucleares do Irã até o fim deste ano.


A matéria, de autoria do correspondente sênior de segurança nacional Jonathan Karl, foi veiculada na noite de segunda-feira (30/6) e logo espalhou-se pela internet. A fonte do Pentágono afirmava que Israel poderia destruir uma instalação nuclear iraniana antes que ela tenha urânio enriquecido suficiente para a criação de uma arma nuclear e antes que o Irã possa instalar um novo sistema de defesa contra mísseis aéreos.


Ataque


A informação deu, além de um verdadeiro susto no mercado financeiro, uma desculpa para o aumento nos preços do petróleo bruto – que subiu alguns dólares, chegando a US$ 142 o barril, com o temor dos investidores de que um novo conflito armado no Oriente Médio pudesse prejudicar o abastecimento de petróleo. A matéria da ABC dizia ainda que Washington temia que o Irã, se atacado, pudesse não apenas fazer uma retaliação contra Israel, mas também contra os EUA.


Falando no ar com Karl, na terça-feira (1/7), o âncora do telejornal, Charles Gibson, mencionou os efeitos da matéria. ‘Estou sabendo que aquela reportagem perturbou o mercado de petróleo esta manhã’, afirmou. Já o produtor-executivo do programa, Jon Banner, declarou que não esperava que a história fosse interferir no mercado. ‘Nosso objetivo era informar o povo americano sobre o que membros do alto escalão do Departamento de Defesa pensam em termos de Irã e uma possível ação militar israelense. Isso é importante para o público americano, independente do fato de causar ou não impacto nos preços do petróleo’, minimizou. Banner afirmou ainda que as informações na reportagem são precisas.


No fim da manhã de terça, EUA, Israel e Irã também minimizaram a história, e o mercado acalmou. Em entrevista a Karl, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, afirmou que as chances de um ataque de Israel são ‘nulas’. Sem mencionar a ABC, a rede rival NBC citou a confusão e também entrevistou Mottaki – que, além de refutar a idéia de um ataque israelense, declarou que, se ele ocorresse, o Irã não faria distinção entre EUA e Israel. Informações de Georg Szalai e Paul J. Gough [Reuters, 2/7/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem