Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > JORNALISMO EM CRISE

Nova guerra de preços no Reino Unido

16/01/2006 na edição 364

Três tablóides britânicos reduziram seus preços na semana passada. O Daily Star abaixou de 35 para 30 centavos de libra, enquanto o Daily Mail e o Daily Express diminuíram de 40 para 30. A manobra pegou de surpresa analistas de uma indústria que luta por aumento de receita enquanto assiste à queda no número de anunciantes e leitores, noticia Jeffrey Goldfarb [Reuters, 9/1/06].

As editoras dos tablóides não informaram se a redução de preço é temporária ou definitiva. As editoras do Sun e do Daily Mirror, que custam 35 centavos de libra, não quiseram comentar se reagiriam à ação dos títulos rivais.

‘O meio dos jornais é extremamente difícil em termos de publicidade; tem sido desde março de 2005 e parece estar piorando. A última coisa que qualquer um dos publisher quer é uma guerra de preços’, afirmou o analista de mídia Richard Hitchcock.

A circulação do Daily Mail era de 2.34 milhões em novembro de 2004, último mês com dados disponíveis; o Daily Express, na ocasião, tinha circulação de 797 mil e o Daily Star, de 795 mil. O Sun vendia 3.19 milhões e o Daily Mirror, 1.67 milhão. O magnata de mídia Rupert Murdoch, que possui, através da News Corp., o Sun e outros três jornais nacionais, afirmou em entrevista no ano passado que a guerra de preço dos jornais havia acabado no Reino Unido. Há uma década, a indústria foi transformada por uma competição brutal nos preços.

O corte dos preços dos tablóides contrasta com o aumento dos preços de alguns dos chamados ‘jornais de qualidade’. O Guardian e o Independent, por exemplo, entraram na onda e aumentaram seu valor para 70 centavos de libra este ano.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem