Domingo, 13 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1058
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Novak desabafa: ‘perguntem a Bush’

16/12/2005 na edição 359

O colunista Robert Novak afirmou na terça-feira (13/12) que tem certeza de que o presidente George W. Bush sabe quem vazou a identidade secreta da agente da CIA Valerie Plame para a imprensa. Novak foi o primeiro a publicar a informação, em artigo em julho de 2003, mas sua fonte permanece um mistério para o público.


Em discurso em um almoço na Fundação John Locke, na Carolina do Norte, o colunista sugeriu ainda que o funcionário do governo que lhe revelou a identidade de Valerie foi o mesmo que passou a informação para o jornalista Bob Woodward, do Washington Post. ‘Estou confiante que o presidente sabe quem é a fonte. Por isso digo: não me incomodem. Não incomodem Bob Woodward. Incomodem o presidente sobre se ele deveria revelar a identidade da fonte’, afirmou.


Dois dias depois do discurso de Novak, o senador democrata Charles E. Schumer, de Nova York, enviou carta a Bush o encorajando a nomear a fonte e tornar pública qualquer ação disciplinar que seja tomada contra ela.


Represália


Novak revelou a identidade de Valerie e seu papel na CIA em uma coluna publicada por diversos jornais em julho de 2003. A informação veio a público poucos dias depois que o marido dela, o ex-diplomata Joseph Wilson, publicou artigo no New York Times acusando a administração Bush de ‘distorcer’ dados da inteligência para justificar a guerra do Iraque. No texto, Wilson afirmava que missão liderada por ele e financiada pela CIA, um ano antes, não havia encontrado indícios de que a alegação de que Saddam Hussein estaria construindo um programa de armas nucleares era verdadeira.


O promotor Patrick Fizgerald investiga o caso há dois anos, tentando determinar se alguém da Casa Branca vazou a informação confidencial para membros da imprensa, o que é considerado crime federal. Diversos jornalistas foram intimados a depor e a quebrar o compromisso de confidencialidade com suas fontes. A repórter Judith Miller, que trabalhava para o New York Times, chegou a passar três meses na cadeia por se recusar a fazê-lo. Até agora, apenas o ex-chefe de gabinete do vice-presidente Dick Cheney, Lewis Libby, foi indiciado.


Em novembro, Bob Woodward revelou que também tomou conhecimento da identidade de Valerie Plame em 2003. O jornalista do Post não quis comentar as afirmações de Novak. O advogado do colunista, James Hamilton, não quis dizer por que Novak resolveu, tanto tempo depois, falar publicamente sobre o caso.


Novak disse no discurso que uma investigação sobre seu papel no caso Valerie Plame ‘cresceu como uma bola de neve’ como resultado de uma ‘campanha da esquerda’. Ele também culpou a Casa Branca pela ‘extremamente má administração da questão’. ‘A partir do momento em que você passa a investigação para um promotor especial, você perde o controle sobre ela’, alfinetou. Informações de Carol D. Leonnig [The Washington Post, 15/12/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem