Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

NY Times processa promotor por escuta telefônica

05/10/2004 na edição 297

O New York Times entrou com um pedido na corte federal de Manhattan para impedir que promotores de justiça continuassem inspecionando as conversas telefônicas de dois de seus repórteres. O Times alega que as ligações devem ser protegidas pelo privilégio legal dos jornalistas de proteger suas fontes.

As inspeções fazem parte de uma investigação conduzida pelo promotor Patrick J. Fitzgerald, de Chicago. Fitzgerald alega que um ou mais funcionários do governo alertaram os repórteres Judith Miller e Philip Shenon sobre uma busca planejada nos escritórios de uma instituição islâmica que estaria envolvida em financiamento de terrorismo. A revelação da informação comprometeu os trabalhos de investigação e por isso foi considerada criminosa.

Agora, o New York Times ganhou um aliado inusitado no processo movido contra Fitzgerald. Junto com Floyd Abrams, advogado famoso por atuar em processos de liberdade de expressão, o diário contratou o ex-promotor especial Kenneth Starr, antigo queridinho dos setores conservadores americanos, que atuou contra Bill Clinton nos casos Monica Lewinsky e Whitewater. Starr foi atacado diversas vezes por editoriais do Times. Em 1999, um desses textos chegou a dizer que ele tinha ‘reputação de fazer maus julgamentos’. As informações são de Adam Liptak [The New York Times, 29/9/04] e do New York Sun [30/9/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem