Domingo, 21 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

O tamanho de uma mentira

24/08/2004 na edição 291

Dois estudantes de cinema conseguiram enganar milhares de pessoas de uma só vez na República Tcheca. O objetivo? Inventar uma mentira para ver até onde ela poderia chegar. O resultado? Um documentário.

Filip Remunda e Vit Klusak persuadiram agências de publicidade e relações públicas, designers gráficos, autores de jingles, gráficas e até psicólogos renomados a os ajudarem a criar uma campanha de marketing anunciando o maior e mais barato hipermercado já visto em Praga.

Atraídas por panfletos e cartazes, mais de mil pessoas compareceram à inauguração da grande loja, e deram de cara com uma tenda de lona sobre um palanque em um terreno vazio.

Os documentaristas filmaram tudo, e o resultado está no filme Cesky Sem (O Sonho Tcheco), que leva o mesmo nome do falso hipermercado. A brincadeira ocupou as manchetes dos principais jornais do país por dias e alimentou debates sobre o consumismo exacerbado da era pós-comunista.

Segundo artigo da Economist [7/8/04], a população tcheca passou a questionar de quem era a responsabilidade pelo êxito da ‘pegadinha’ – de quem a arquitetou ou de quem se deixou ser levado por ela sem questionamentos. Surpreendentemente, muitos tchecos puseram a culpa em si próprios – e foram fazer suas compras em outro lugar.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem