Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > DAN RATHER

O veterano âncora se retira

Por Edição de Leticia Nunes (com Dennis Barbosa e Elis em 30/11/2004 na edição 305

Para alegria dos conservadores americanos, o veterano jornalista da rede CBS Dan Rather anunciou que deixará as funções de âncora e editor do telejornal CBS Evening News a partir de março do ano que vem, quando completará 24 anos à frente do programa – conforme noticiam The New York Times [24/11/04], AP [23/11/04] e The Economist [25/11/04]. Sua intenção era sair apenas após o 25º aniversário, mas não foi possível esperar por causa da má repercussão do caso dos falsos documentos apresentados contra o presidente George W. Bush no programa 60 Minutes, que Rather também apresenta, e para o qual continuará atuando como correspondente.

Documentos duvidosos

Em setembro, durante a última campanha presidencial americana, o 60 Minutes apresentou papéis segundo os quais Bush teria recebido tratamento privilegiado quando servia na Guarda Nacional, nos anos 1970. Em algumas horas, blogueiros partidários do republicano levantaram dúvidas sobre a autenticidade dos documentos. Duas semanas depois, Rather pediu desculpas no ar por não poder garantir que fossem verdadeiros. O episódio mostrou que uma massa de comunicadores autônomos está começando a fazer diferença na esfera política dos EUA através de suas páginas opinativas de internet.

Na ocasião, a CBS nomeou o ex-presidente da AP, Louis Boccardi, e um ex-procurador-geral, Dick Thornburgh, para investigarem o caso dentro da emissora. Eles ouviram dezenas de funcionários e devem apresentar suas conclusões em dezembro. O presidente da CBS, Leslie Moonves, recomendou a Rather que, se fosse renunciar a alguma de suas funções, o fizesse antes que Boccardi e Thornburgh se pronunciassem.

Ódio conservador

O âncora começou a se destacar no telejornalismo quando cobriu o assassinato de John Kennedy, em 1963. Repórter investigativo, tem como marca incorporar um estilo ‘texano’ e falar coisas fortes e imprevisíveis no ar. Entraram para a história do jornalismo americano um confronto seu com o presidente Richard Nixon e outro bate-boca com o vice de Ronald Reagan, George Bush pai. Não por acaso, ambos são republicanos. Rather sempre deu munição aos conservadores que atacavam a grande imprensa por considerá-la pró-democrata. Por isso, eles agora devem estar celebrando que finalmente conseguiram se livrar do velho rival. Há uma organização de monitoramento de mídia direitista, a Accuracy in Media, que mantém uma campanha para tirar o âncora do ar há 16 anos.

Líder de audiência na década de 1980, o CBS Evening News vinha ocupando o terceiro posto entre os telejornais das redes abertas americanas há anos, ficando atrás dos concorrentes Nightly News, da NBC, e World News Tonight, da ABC. A saída de Tom Brokaw do posto de âncora do Nightly News nesta semana e a renúncia de Rather põem fim a uma geração de antigos apresentadores de telejornais americanos, tríade completada por Peter Jennings, da ABC. Ainda não é certo quem substituirá o âncora da CBS, que tem 73 anos. O mais provável é que seja John Roberts, de 48 anos, correspondente-chefe da emissora na Casa Branca.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem