Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > MERCADO EDITORIAL

Onde estão as mulheres?

01/03/2011 na edição 631

A escritora e editora Anne Hays publicou na rede social Facebook uma carta aberta à revista New Yorker. Nela, Anne pedia de volta seu dinheiro, por conta do baixo número de artigos escritos por mulheres – havia apenas dois na edição a qual ela se referia. A carta tornou-se viral e foi republicada na Ms. e no site Jezebel.

O caso serviu para incitar uma discussão sobre como aumentar o número de mulheres representadas em algumas das publicações de maior prestígio nos EUA. O único consenso é que editores desempenham um papel fundamental em quais pautas são aceitas e para quem vão. Ann Friedman, ex-editora do AlterNet e American Prospect, escreveu que fazer com que mais mulheres sejam publicadas requer que editores tomem passos concretos para solicitar artigos de mulheres e estejam constantemente vigilantes nos seus esforços para estimular a equidade de gênero. Informações de Megan Carpentier [The Guardian, 22/2/11].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem