Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > PROFISSÃO PERIGO

Organização filipina recebe prêmio Kate Webb

25/03/2010 na edição 582

O Centro Filipino para o Jornalismo Investigativo recebeu esta semana o Prêmio Kate Webb, entregue pela Agence France-Presse, por sua contribuição à liberdade de imprensa. A premiação homenageia repórteres ou organizações de mídia de países da Ásia e do Pacífico pela produção de trabalhos excepcionais sob circunstâncias perigosas.


As Filipinas são o país mais letal para jornalistas. Os riscos da profissão foram tragicamente representados em um massacre a um comboio político no ano passado, que deixou 57 mortos, incluindo 32 profissionais de imprensa que cobriam a viagem de partidários de um candidato a governador da província de Maguindanao.


‘Nós aceitamos esta honra em nome de centenas de jornalistas filipinos – incluindo os 32 em Maguindanao – que foram mortos por denunciar o mal da corrupção, das dinastias políticas e de governos mal administrados’, declarou Malou Mangahas, diretor-executivo do Centro, em uma cerimônia em Manila. ‘Devemos ter feito algumas coisas boas nos 20 anos de existência da nossa organização para que tenham nos escolhido para receber este prestigioso prêmio’, completou. O Centro Filipino recebeu cinco mil euros. O dinheiro será usado para a realização de programas de treinamento para jornalistas filipinos sobre como conduzir reportagens investigativas em ambientes perigosos.


O prêmio Kate Webb foi criado depois da morte da correspondente neozelandesa, em 2007, aos 64 anos. A família da jornalista administra a premiação, que é mantida pela Fundação AFP.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem