Sábado, 19 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

MONITOR DA IMPRENSA > O FUTURO DO JORNALISMO

Os planos do Buzzfeed para se tornar um dos maiores sites da rede

Por lgarcia em 06/09/2013 na edição 762

Tradução e edição: Leticia Nunes. Informações de Lisa O’Carroll [“Buzzfeed moves into profit four years after launch”, The Guardian, 5/9/13] 

O Buzzfeed vai mudar o jornalismo? É o que acredita o empreendedor americano Jonah Peretti, fundador do site de mídia social que mescla notícias com listas divertidas de curiosidades – como a de “23 pessoas bem mais esquisitas que você”, por exemplo. O Buzzfeed acaba de se tornar lucrativo, apenas quatro anos após seu lançamento. Animado com o resultado, Peretti – que também é co-fundador do Huffington Post – declarou que a página se tornará “um dos maiores sites na web” em um ano. Para ele, no futuro, o Buzzfeed será líder no papel de fonte de notícias para o “mundo social, midiático e móvel”.  

Em uma mensagem para a equipe do site, o fundador descreve seu potencial para ocupar “o papel que as empresas tradicionais de mídia representaram décadas atrás”. “Nós não temos a credibilidade que as marcas de notícias tradicionais conquistaram nos últimos cem anos, mas estamos trabalhando duro para conquistá-la, e não levaremos cem anos para chegar lá”, acredita.

Em agosto, o Buzzfeed teve tráfego recorde de 85 milhões de visitantes únicos, o triplo do resultado de um ano atrás e oito vezes o tráfego de dois anos atrás. “Nós saímos de receita zero há quatro anos para nos tornarmos uma companhia lucrativa com mais de 300 funcionários”, ressalta. É diante destes números que ele acredita que o Buzzfeed se tornará um dos principais sites de notícias da rede nos próximos 12 meses.

Investimento

O plano para que isso aconteça, diz Peretti, é investir em uma redação para aproveitar a oportunidade de ampliar o papel do site como fonte de notícias confiável. “Apesar das dificuldades da mídia tradicional, ainda há um apetite insaciável por grande jornalismo, conteúdo de entretenimento e narrativas poderosas”, afirma.

Três reforços foram chamados para ajudar Peretti no projeto: Steve Kanell, ex-editor da revista Spin, para cuidar do “futuro social do jornalismo narrativo”; a ex-correspondente do Guardian em Moscou, Miriam Elder, para montar uma equipe de correspondentes estrangeiros; e Lisa Tozzi, ex-subeditora do New York Times, para administrar a parte de notícias de última hora. O site também quer inovar nos formatos gráficos e de vídeo, o que precisará de um esforço combinado entre as equipes editorial e de tecnologia.

Em artigo no Guardian, Lisa O’Carroll avalia que a determinação de Peretti em “reinventar a roda” é “o pior pesadelo para jornais e outros meios impressos” que lutam para se adaptar à rapidez das mudanças de comportamento dos consumidores de mídias sociais e móveis. 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem