Terça-feira, 21 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Ouvintes lutam por talk show no Canadá

28/09/2004 na edição 296

Jean-François Fillion está testando os limites da liberdade de expressão no Canadá com um programa de rádio que tanto o governo quanto grupos separatistas do Quebec querem calar. No talkshow transmitido pela estação de hard rock CHOI-FM, Fillion usualmente faz declarações abusivas, controversas e preconceituosas. Em uma edição recente do programa, o apresentador disse que o prefeito de Quebec era ‘provavelmente um bêbado e ninguém reparou isso’ e ainda acusou os grupos de esquerda da cidade de terem comemorado o último ataque suicida palestino, sem existir qualquer evidência de que isso tenha ocorrido.

Fillion já teve problemas com o governo federal que quase custaram a licença da sua estação no ano passado, mas 200 mil ouvintes assinaram petições dizendo que fechar a estação seria um ataque à liberdade de expressão. Agora, a comissão de comunicação do Canadá resolveu não renovar a licença da rádio depois de receber centenas de reclamações a respeito das observações abusivas de caráter racista e sexista apresentadas no programa e que não estão de acordo com os requerimentos da licença e com o código de ética de rádios e TVs.

No entanto, mais uma vez, o público foi contra a decisão e 50 mil ouvintes foram às ruas de Quebec protestar. Cerca de 7 mil deles chegaram a ir até a capital do país e ficaram debaixo de chuva na frente da sede do parlamento. Informações de Clifford Krauss [The New York Times, 23/9/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem