Domingo, 24 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

MONITOR DA IMPRENSA > PROTEÇÃO DE FONTES

Para senador, blogueiros não são jornalistas

17/10/2005 na edição 351

Segundo um projeto de lei em discussão no congresso americano, de co-autoria do senador republicano Richard Lugar, os blogueiros não devem ser considerados jornalistas e, portanto, não devem ter direito ao privilégio de sigilo de fontes. Lugar, no entanto, enfatizou, na assembléia da Associação de Imprensa Interamericana (IAPA, sigla em inglês), que o debate sobre a definição do que é um jornalista no projeto de lei ainda não está concluído. ‘Os blogueiros são jornalistas ou fazem parte do ramo de negócios que vocês não considerariam como jornalistas reais? Provavelmente não são jornalistas, mas como se determinará quem vai estar incluído na lei?’, questionou o senador.

De acordo com o primeiro esboço da lei de proteção de fontes, chamada de Free Flow of Information Act of 2005 (Ato de Livre Fluxo da Informação de 2005), a ‘pessoa protegida’ pelos termos da lei inclui ‘qualquer entidade que dissemine informação via imprensa, TV ou rádio, cabo, satélite, fotografia mecânica, fotografia eletrônica, ou outro meio, e que publique um jornal, uma revista, um livro, ou outro periódico impresso ou eletrônico, que administre uma emissora de rádio ou de TV (ou uma rede delas), sistema de cabo ou satélite, canal ou serviço de programação de qualquer rede de emissora, uma agência de notícias ou serviço sem fio’. A lei também cobre empregados, empregadores ou outras pessoas que ‘apurem, editem, fotografem, gravem, preparem, ou disseminem notícias ou informações de qualquer entidade’.

Lugar afirmou ter se inspirado na recente prisão da repórter do New York Times Judith Miller para escrever a lei. ‘A lei é necessária para ajudar os EUA a reconquistar o status de exemplo de liberdade de imprensa’, explicou o senador.

Embora o projeto de lei seja apoiado pelos maiores jornais americanos, como o Times, a principal razão para que alguns jornalistas sejam contrários a ele é temer que dar ao congresso americano o poder de definir quem é e quem não é jornalista possa levar ao desgaste dos direitos de liberdade de expressão da Primeira Emenda. Informações de Mark Fitzgerald [Editor & Publisher, 10/10/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem