Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

MONITOR DA IMPRENSA > NEWS CORP.

Pode Murdoch perder o controle da empresa??

23/11/2004 na edição 304

O presidente da megacorporação de mídia News Corporation, Rupert Murdoch, estabeleceu um mecanismo de defesa de seu controle, pelo qual ações da empresa são colocadas à venda pela metade do preço sempre que algum acionista ultrapassar a barreira de 15% dos papéis com direito de voto. Aumentando a quantidade de ações, Murdoch dilui a propriedade desses sócios e tem o controle da News Corporation garantido com seus atuais 29,5% dos direitos de voto.

A medida, que precisa ser aprovada pelos acionistas após um ano, veio depois que John Malone, presidente da Liberty Media e conhecido no mercado como ‘cowboy do cabo’, anunciou que elevou de 9% para 17% suas ações com direito de voto da News Corporation. Para ele, o mecanismo de diluição vale caso tente comprar papéis para ir além dos 17%.

Murdoch está agindo como se seu poder estivesse realmente ameaçado. Artigo da Economist [11/11/04] que analisa o caso credita sua atitude a um certo grau de paranóia, mas não descarta que Malone venha a fazer uma proposta para assumir a News Coporation, talvez quando o velho chefão resolver passá-la para seus dois filhos, Lachlan e James.

O ‘cowboy do cabo’ é considerado um grande negociador – comparável somente ao próprio Murdoch – no mercado de mídia americano e sua última compra de papéis pode ter outras motivações. Ele nega os rumores de que esteja tentando surpreender e tomar conta da News Corp. Malone e Murdoch sempre mantiveram as aparências, dando a impressão de terem relação cordial. Mas os furtivos aumentos de participação do ‘amigo’, segundo fontes próximas a Murdoch, o deixaram em estado de alerta. Ele teria ficado irritado com o fato de não ter sido avisado previamente nas duas vezes em que Malone fez esse tipo de transação.

O presidente da Liberty Media pode estar somente tentando aumentar seu poder de barganha para fazer com que a News Corporation compre alguma subsidiária de sua companhia, que tem desempenho ruim na bolsa por ter participação em empresas demais, o que torna sua estrutura complicada e denota falta de estratégia clara. Atualmente, seus papéis são negociados 32% abaixo do valor de seus ativos. Entre as companhias que compõem a Liberty estão a Discovery Communications, que mantém os canais pagos de documentários Discovery, e o Starz Encore Group, que opera no ramo de canais de filmes pay-per-view.

Príncipe saudita se prontifica a ajudar Murdoch

O Financial Times [17/11/04] noticiou que mais um personagem se envolveu na suposta disputa entre Rupert Murdoch e John Malone: o bilionário investidor saudita príncipe Al-Waleed bin Talal anunciou que converteria suas ações sem direito de voto da News Corporation – 3%, com valor de US$ 1 bilhão – em papéis com direito de voto e que compraria mais caso alguém ameaçasse o poder de Murdoch na companhia. ‘A idéia é que, caso seja necessário, agiremos para manter a News Corporation independente sob a liderança do sr. Murdoch e converteremos nossas ações para uma fatia com direito de voto, comprando qualquer fatia adicional que seja necessária’, disse o príncipe árabe.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem