Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

MONITOR DA IMPRENSA > RÚSSIA

Policial que matou editor é condenado a dois anos de prisão

15/12/2009 na edição 568

O policial russo Ibragim Yevloyev foi condenado a dois anos de prisão por atirar e matar ‘sem intenção’ um repórter de oposição, noticia Oleg Shchedrov [Reuters, 11/12/09]. Magomed Yevloyev, editor do principal site de notícias de oposição na conturbada Ingushetia, foi morto por um tiro de pistola na cabeça, depois de ser detido no aeroporto local em agosto de 2008 Segundo o juiz, Yevloyev, que já foi chefe dos guarda-costas do ministro do Interior, cometeu homicídio involuntário.

Líderes da oposição, por sua vez, alegam que Yevloyev foi assassinado. ‘Não foi um assassinato não intencional, foi deliberado, preparado e organizado’, acusou seu pai, Yakhya, que discordou da sentença. Ele deve apelar da decisão. A morte do jornalista gerou protestos massivos contra autoridades locais na região que é predominantemente muçulmana e que vem sofrendo uma onda de ataques nos últimos meses. Líderes locais explicam que a turbulência na região deve-se a uma potente mistura de clãs e ao islamismo militante.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem