Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > GUERRA DE NÚMEROS

Post acusa Daily News de fraude

02/11/2004 na edição 301

O dono do jornal New York Post, Rupert Murdoch, pôs em dúvida a legitimidade dos índices de circulação do seu maior concorrente, o New York Daily News. Murdoch fez a acusação em matéria de três paginas publicada no Post. Nela, afirma que a circulação de seu concorrente pode ter sido inapropriadamente inflada.

Em resposta, um porta-voz do Daily News disse que o Post, ‘em uma tentativa de arruinar a legitimidade o Daily News, escolheu espalhar outra história caluniosa sobre o nosso sucesso’. Martha Graybow [Reuters, 26/10/04] reporta que os dois tablóides de Nova York são conhecidos por brigarem constantemente por leitores.

Nos últimos anos, o Post teve um considerável aumento nas circulações devido a um corte no preço de capa do jornal, passando a vender 678 mil exemplares por dia. No entanto, o Daily News vende cerca de 747 mil exemplares, de acordo com os dados relativos aos seis meses anteriores a 31 de março.

As questões sobre a falta de legitimidade dos dados de circulação assombra a indústria jornalística depois dos casos com os jornais Newsday, Hoy, Chicago Sun-Times e Dallas Morning News, que admitiram ter superestimado suas vendas e prometeram reembolsar os anunciantes pelos milhões de dólares perdidos. O Daily News anunciou que pretende publicar seus índices de circulação a cada três meses, em vez de a cada semestre, em resposta aos escândalos que atingiram a indústria.

A resposta do Daily News

Em editorial, o New York Daily News [27/10/04] negou a veracidade da matéria publicada pelo New York Post, que sugeria a fraude na circulação do jornal em um esquema que envolveria alguns supermercados e empresas de entrega em domicílio.

O presidente e chefe de operações do Daily News, Les Goodstein, disse que a conduta ética do jornal, assim como o respeito aos anunciantes, está sendo atacada por um competidor que tem a credibilidade jornalística questionada freqüentemente. Goodstein acrescentou ainda que os anunciantes do Daily News contam com a honestidade e a credibilidade do jornal. Segundo ele, o artigo publicado no dia anterior no Post foi uma tentativa frustrada de acabar com esta credibilidade.

As acusações do Post diziam respeito a um suposto esquema do Daily News para intencionalmente enviar para entregas em domicílio mais jornais do que foram pedidos, contando todos como circulação. Contudo, as únicas declarações oficiais na matéria do Post foram as entrevistas com cinco entregadores de jornal (dos 170 que trabalham com o Daily News). Curiosamente, os cinco encontram-se envolvidos em um processo contra o Daily News por causa da implementação de um sistema de computador que rastreia as entregas e cobra devidamente as contas dos entregadores e assinantes.

O Post alegou também que o Daily News estaria envolvido em práticas questionáveis com os supermercados que vendem o jornal. Goodstein defendeu que existem muitos acordos com os supermercados, e disse que o Daily News compra valiosos espaços em prateleiras nos caixas de supermercado e que os anunciantes são beneficiados por isso.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem