Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > FRANÇA

Primeiro-ministro teme pela segurança de reféns

16/11/2004 na edição 303

O primeiro-ministro francês, Jean-Pierre Raffarin, e autoridades locais começam a temer pela integridade e saúde dos dois jornalistas franceses mantidos reféns em Bagdá desde 20/8. Conforme reportou Julia Day [The Guardian, 11/11/04], Raffarin afirmou que ele recebeu notícias que reafirmam a segurança de Georges Malbrunot e Christian Chesnot, e que o governo tem contatos que permitem acompanhar a situação dos dois ‘muito de perto e diariamente’. Ele disse que acredita e os dois estão sendo mantidos no triângulo sunita que controla o norte e o oeste de Bagdá e que inclui a região próxima a Faluja, onde a insurreição é mais forte.

‘Eu estou devo ser extremamente cuidadoso’, disse Raffarin em uma entrevista ao canal France-2. ‘Mas o caos hoje é tão grande que eu não posso esconder minha preocupação de vocês. Cada vez que eu vejo um tiroteio ou uma bomba explodindo nessa área, temo pela segurança e saúde dos reféns’, completou.

Malbrunot, correspondente do jornal Le Figaro no Iraque, e Chesnot, jornalista da rádio France International, foram seqüestrados junto com o motorista sírio Mohamed al-Joundi. Um grande esforço diplomático do governo francês tem falhado até agora em conseguir a libertação segura dos dois.

O porta-voz do governo, Jean-Francois Cope, disse em 10/11 que funcionários franceses continuam ‘relativamente confiantes’ a respeito do destino dos dois jornalistas. ‘Todos os contatos que podem ser feitos estão sendo feitos. Todos os caminhos estão sendo estudados’, afirmou ele depois de uma reunião com Raffarin e outros políticos franceses para discutir os esforços feitos para a libertação segura dos reféns.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem