Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº974

MONITOR DA IMPRENSA > VIOLÊNCIA CONTRA JORNALISTAS

Prisioneiro faz greve de fome em Cuba

31/08/2004 na edição 292

O estado de saúde do jornalista Fabio Prieto Llorente está sendo motivo de preocupação por parte da associação Repórteres Sem Fronteiras. Llorente trabalhava para a extinta agência de notícias Havana Press e para o recente sítio cubafreepress.org quando foi condenado a 20 anos de prisão.

Desde 11/8, o jornalista faz greve de fome em protesto às más condições de sua prisão. Esta é a terceira vez neste ano que Llorente recorre a esse tipo de protesto por ser mantido em celas junto com prisioneiros comuns, e muitas vezes perigosos.

A maioria dos jornalistas presos são mantidos sob estresse, submetidos a pressão psicológica e humilhação. São privados de tratamento médico adequado, além de serem impossibilitados de ter contato com a família ou culto religioso.

A mesma preocupação ocorre com o estado de saúde do jornalista e economista Oscar Espinosa Chepe, também condenado a 20 anos de prisão. Segundo sua família, ele está sofrendo de cirrose hepática e câncer que foi detectado em fevereiro de 2004. Informações dos Repórteres Sem Fronteiras [24/8/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem