Segunda-feira, 15 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1045
Menu

ENTRE ASPAS >

Proposta de lei pode prejudicar grupo Clarín

20/03/2009 na edição 529

Uma proposta de lei de imprensa argentina que tem o intuito de quebrar monopólios no setor televisivo pode prejudicar a maior organização de mídia do país, o grupo Clarín, ao requerer que ele venda seus bens.


A presidente Cristina Kirchner anunciou, esta semana, a medida que limitará o número de licenças por emissora a dez (antes eram permitidas 24). ‘Se for aprovada, a lei irá forçar a desapropriação de bens do Clarín, aumentar a competição e diminuir os custos de publicidade’, afirmam analistas da JPMorgan. O grupo, dono do jornal homônimo, de emissoras de rádio e TV, de editoras e empresas de conteúdo digital, é responsável por 42% do mercado publicitário televisivo argentino. Informações de Drew Benson [Bloomberg, 19/3/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem