Terça-feira, 22 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > REINO UNIDO

Publicidade na internet deve superar TV em um ano

11/04/2008 na edição 480

A internet deve ultrapassar a televisão como o maior meio para publicidade do Reino Unido no final de 2009, prevê o relatório elaborado em parceria pelo Internet Advertising Bureau (IAB), PricewaterhouseCoopers e World Advertising Research Centre, divulgado na segunda-feira (10/4). O Reino Unido tem o mercado publicitário online mais desenvolvido do mundo, com movimentação, em 2007, de US$ 5,6 bilhões.


Segundo a pesquisa, o crescimento de 38% dos anúncios publicitários online no ano passado deveu-se ao número cada vez maior de pessoas conectadas à rede, ao lançamento de laptops mais acessíveis e à popularidade de serviços de TV via web. ‘Com a velocidade da banda larga aumentando e os consumidores gastando mais tempo nos sítios, o cenário para a publicidade online é favorável – na realidade, esperamos superar a TV em 2009, quando a rede se tornará o maior meio britânico de publicidade’, avalia Guy Phillips, executivo-chefe do IAB.


O setor publicitário como um todo cresceu 4,3% no Reino Unido no ano passado. Os anúncios online representam 15,3% nos gastos totais com publicidade, mais que os 11,4% registrados em 2006. A TV, no entanto, mantém a liderança, com 21,8%, enquanto os anúncios impressos ficam com 19,9% do mercado. A colocação de banners e vídeos em sítios de internet registrou crescimento de 31%, enquanto a publicidade por sistema de buscas cresceu 39%. Esta última continua em constante desenvolvimento, com as empresas e os publicitários aprendendo a garantir um bom retorno do investimento através de palavras-chave e de como atingir o público-alvo de maneira mais precisa. Informações de Kate Holton [Reuters, 7/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem