Domingo, 20 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

ENTRE ASPAS >

Público reclama de campanha do governo britânico

23/10/2009 na edição 560

Uma campanha de TV lançada pelo governo britânico para alertar a população sobre as mudanças climáticas recebeu mais de 350 queixas de telespectadores. Entre as principais reclamações analisadas pela Advertising Standards Authority, agência que regula o setor publicitário no país, estão as de que a campanha seria alarmista e mentirosa.


A peça mostra um pai contando uma história para a filha na hora de dormir. Em vez dos contos de fadas, ele opta por uma trama sobre as mudanças climáticas, onde um cachorrinho se afoga. A menina pergunta se há um final feliz, e uma narradora diz que o fim da história ‘depende de nós’. Lançada no início de outubro pelo Departamento de Energia e Mudanças Climáticas, a campanha marca a primeira vez que o governo britânico afirma que há evidências concretas de que o aquecimento global é causado pela ação do homem.


Tom duro


Algumas reclamações argumentavam que não há prova científica das mudanças climáticas. Outras afirmavam que, como existe uma divergência na comunidade científica sobre as causas do aquecimento global, o comercial não deveria atribuí-lo às atividades dos seres humanos. Houve também quem se queixasse de que o anúncio era assustador e perturbador para as crianças.


A campanha custou seis milhões de libras. O governo optou pelo tom mais pesado depois que uma pesquisa revelou que mais da metade do público britânico acredita que o aquecimento global não o atingirá. Na semana passada, diante do aumento das críticas, o Departamento de Energia e Mudanças Climáticas defendeu o anúncio, afirmando que o objetivo é ‘proteger a próxima geração’. Informações de Mark Sweney [Guardian.co.uk, 21/10/09].



Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem