Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > COBERTURA DO IRAQUE

Quando as críticas viram trapalhadas

03/04/2006 na edição 375

As críticas à cobertura da imprensa sobre a guerra no Iraque aumentam a cada dia que passa. O governo americano e representantes do Exército dos EUA reclamam insistentemente do foco ‘negativo’ adotado pelos veículos de comunicação, que dariam, segundo eles, mais destaque a atentados com bombas do que à reconstrução de escolas. Mas os críticos parecem estar começando a exagerar em seus argumentos.

Um engraçado incidente foi protagonizado, na semana passada, pelo candidato republicano ao Congresso Howard Kaloogian. Na tentativa de usar a internet como meio de comunicação com os cidadãos americanos para defender a invasão ao Iraque, o político acabou derrotado pela – cada vez mais poderosa – blogosfera.

Kaloogian estampou no sítio oficial de sua campanha uma fotografia tirada, segundo ele, ‘no centro de Bagdá’ durante sua visita à cidade. O objetivo da imagem era indicar que a mídia está errada sobre o nível de violência no Iraque.

‘Nós tiramos esta foto no centro de Bagdá enquanto estivemos no Iraque’, escreveu o político. ‘O Iraque (incluindo Bagdá) é muito mais calmo e estável do que muitas pessoas acreditam ser. Mas, a cada dia que a imprensa encontra alguma violência no país, brada sobre ela – em parte porque muitos jornalistas se opõem ao esforço dos EUA em combater o terrorismo’.

Bagdá? Istambul

Internautas antenados rapidamente notaram que algo estava errado. A fotografia mostrava pessoas que não estavam vestidas apropriadamente para o Iraque; placas e cartazes na imagem também pareciam estranhos. As suspeitas foram parar em dezenas de conhecidos blogs políticos e demorou apenas um dia até que um internauta confirmou, no blog DailyKos, que a foto havia sido tirada em Bakirkoy, um subúrbio de Istambul, na Turquia. O internauta recebeu a dica de alguém que conhecia o local e fez uma busca em galerias de fotos online. Em questão de minutos, encontrou uma imagem do mesmo lugar, mas com a identificação correta.

Logo após ser desmascarado, Kaloogian admitiu que a foto era da Turquia, mas negou que tivesse algo a ver com sua divulgação no sítio da campanha. A imagem foi substituída por outra fotografia dita de Bagdá – desta vez, tirada de uma montanha distante. Informações da Editor & Publisher [29/3/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem