Rádio doará publicidade à família da enfermeira morta | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > TRAGÉDIA EM LONDRES

Rádio doará publicidade à família da enfermeira morta

12/12/2012 na edição 724

 

Tradução: Jô Amado (edição de Larriza Thurler) 

 

A 2Day FM, emissora de rádio australiana responsável pela chamada telefônica para o hospital onde estava internada a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, comprometeu-se a doar todos os seus lucros em publicidade até o final do ano em benefício da família da enfermeira Jacintha Saldanha, que atendeu à chamada e posteriormente foi encontrada morta. Numa declaração, a Southern Cross Sustereo, proprietária da estação 2Day FM, disse que uma contribuição mínima de £325 mil (cerca de R$ 1,1 milhão) seria feita. No sábado, a emissora suspendeu a publicidade, que voltará na quinta-feira (13/12).

“Todos os lucros decorrentes de publicidade na 2Day FM até o final do ano serão doados a um fundo que beneficiará diretamente a família de Jacintha Saldanha”, dizia a declaração da Southern Cross Austereo. A empresa referiu-se à sua “profunda consternação pelo que ocorreu nestas circunstâncias trágicas e imprevistas” e ofereceu seus pêsames à família da enfermeira, que teria supostamente cometido suicídio.

Rhys Holleran, principal executivo da empresa, disse: “Lamentamos profundamente o que aconteceu. Foi uma tragédia terrível e nossos pensamentos continuam se dirigindo à família. Esperamos que ao contribuirmos para um fundo, possamos ajudar a família Saldanha com o apoio de que necessitam neste momento difícil.”

Emissora tentou contato “pelo menos cinco vezes”

Os anunciantes começaram a abandonar a emissora pouco depois da notícia sobre a morte de Jacintha. Os dois primeiros foram a rede de supermercados Coles e a companhia telefônica Telstra. Em sua página no Facebook, os supermercados Coles disseram: “Compreendemos que os australianos estejam indignados e irritados com o que aparentemente foram as trágicas consequências de um trote da emissora 2Day FM ao hospital” e instruíram a estação para retirar todos os anúncios da rede Coles, que ainda não respondeu ao anúncio feito pela Austereo da doação para um fundo para a família Saldanha. A Telstra confirmou que sua publicidade na emissora – que ela cancelou no sábado – continuará suspensa até que seja concluída uma investigação sobre o trote.

Na estação 2Day FM continuavam surgindo perguntas sobre quem teria autorizado o trote telefônico sem a autorização das enfermeiras. Na segunda-feira (10/12), os dois DJs envolvidos na chamada falaram às redes de televisão comercial em Sydney. Disseram que não sabiam quem teria examinado o trote telefônico.

Na segunda-feira, Holleran disse que a emissora havia tentado entrar em contato com o Hospital Rei Eduardo VII “pelo menos cinco vezes” antes de por no ar o material pré-gravado. Um porta-voz do hospital disse que ninguém da administração do hospital ou da empresa responsável pelas pesquisas de mídia tinha falado com a estação 2Day FM antes do trote telefônico. Informações de Alison Rourke [The Guardian, 11/12/12].

Leia também

Morte de enfermeira que caiu em trote questiona limites da mídia

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem