Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

ENTRE ASPAS > CHINA

Rascunho complica caso de colaborador do NYT

11/10/2005 na edição 350

O caso do governo chinês contra Zhao Yan, colaborador do New York Times em Pequim preso há mais de um ano sob suspeita de revelar segredos de Estado, está baseado quase que inteiramente na cópia de um memorando interno do jornal, informa Philip P. Pan [The Washington Post, 5/10/05]. Mais precisamente, trata-se de uma nota com quatro frases escritas em um rascunho, obtida – não se sabe como – pelo Ministério de Segurança chinês.

Yan foi detido em setembro de 2004, dez dias após ter publicado um artigo que, citando duas fontes anônimas, dizia que o ex-presidente Jiang Zemin havia decidido inesperadamente renunciar ao último cargo de liderança que ocupava, o de chefe militar. A reportagem mostrou-se exata quando Zemin anunciou sua aposentadoria, em 19/9/04.

O rascunho escrito pelo jornalista descrevia uma possível disputa do ex-presidente com seu sucessor, Hu Jintao, sobre a promoção de dois generais. Uma cópia dele foi anexada ao documento da investigação que requisita a condenação de Yan, junto com outras evidências consideradas de menor importância.

Especula-se como os investigadores do governo conseguiram a cópia do papel. Joseph Khan, chefe da sucursal do Times em Pequim, disse que não teria razões para acreditar que qualquer funcionário do jornal teria ajudado agentes do governo em uma busca pelo escritório – o que violaria as leis chinesas. Khan ressaltou que ele e Yan eram os únicos que sabiam da existência do memorando.

Um oficial do governo, que pediu para não ser identificado, afirmou que os agentes de segurança responsáveis pela investigação estavam sob pressão para identificar as tais fontes do artigo do Times e podem ter prendido o jornalista na esperança de que ele revelasse os nomes. Caso se recusasse a cooperar, seria ele mesmo considerado culpado pelo vazamento da informação.

Desde que assumiu a presidência, há três anos, Hu Jintao iniciou uma restrição governamental que resultou na prisão de vários jornalistas e escritores. Yan pode ser o primeiro jornalista empregado por uma empresa de mídia americana a ser condenado pelo governo chinês em décadas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem