Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº974

ENTRE ASPAS > EUA

Recessão beneficia mercado de TV a cabo

10/08/2010 na edição 602

O período é favorável para as TVs a cabo nos EUA. As vendas de planos no primeiro semestre nas maiores companhias do país – DirecTV, Cablevision e Time Warner Cable – superaram as estimativas de analistas e mostraram que os consumidores continuam a gastar com programação de TV. Todas as empresas tiveram aumento no número de assinantes de janeiro a junho deste ano e os consumidores aumentaram os gastos em serviços ‘premium’, como aparelhos para recepção em alta-definição e gravadores digitais.

Na opinião do analista Tom Eagan, da Collins Stewart LLC, os bons números podem significar que os consumidores têm trocado idas a restaurantes e cinemas pelo lazer doméstico – o que beneficia provedores de serviços de TV paga. Mais americanos do que o estimado preencheram pedidos para seguro desemprego na última semana de julho, o que indica que as demissões continuam elevadas no país. ‘Os serviços de TV a cabo e satélite mantiveram-se relativamente à prova da recessão. As pessoas veem, em geral, a TV paga como um bom negócio em relação a outras formas de entretenimento’, observa Eagan.

Acima das expectativas

A Time Warner Cable ampliou as vendas em 5,8%, para US$ 4,73 bilhões – pouco mais do que o projetado por especialistas (US$ 4,68 bi). Além disso, ganhou 110 mil novos clientes e registrou aumento de 5,1% nos lucros de assinaturas, para US$ 4,52 bilhões, na medida em que mais usuários selecionaram serviços como gravadores digitais e a empresa aproveitou a demanda para elevar os preços. Já as vendas da DirectTV cresceram 12%, para US$ 5,85 bilhões, excedendo os US$ 5,73 bilhões dos analistas. Por sua vez, a Cablevision registrou aumento de 5,8% nas vendas, para US$ 1,8 bilhão, comparado à estimativa de US$ 1,77 bilhão. A empresa, que compete com a Verizon na área de Nova York por assinantes de TV, telefone e web, ganhou 75.900 novos clientes no último trimestre.

O lucro médio por usuário da DirecTV subiu 5,7%, para US$ 87,90, na medida em que a empresa equipou seus clientes com aparelhos de alta tecnologia, como DVR e filmes pay-per-view. ‘Pela primeira vez em diversos anos, nossas taxas de compra ano a ano de canais de filmes premium cresceram. Além deles, também vimos um crescimento sólido de filmes pagos avulsos’, comemora Patrick Doyle, gerente financeiro da DirecTV. Para manter o crescimento, a empresa planeja lançar mais produtos especiais até o final do ano, como seleção de cinema e serviço com transmissão de jogos da liga de futebol americano para aparelhos móveis como o iPad. Informações de Kelly Riddell [Bloomberg, 5/8/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem