Sábado, 25 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Repórter é encontrado morto na Líbia

13/06/2005 na edição 333

Autoridades líbias encontraram na quinta-feira (2/6) o corpo do jornalista Daif al-Ghazal, desaparecido desde o dia 21/5, na cidade de Benghazi. Em comunicado oficial na segunda-feira (6/6) afirmaram foi aberto inquérito para investigar o caso. A autópsia revelou que al-Ghazal foi torturado antes de ser morto. O jornalista havia publicado uma série de artigos no jornal Lybia Today, denunciando corrupção governamental e pedindo por uma administração pública transparente.

A família de al-Ghazal mandou uma carta à Fundação Gaddafi, que já interveio na libertação de vários dissidentes nos últimos dois anos, solicitando ajuda para esclarecer a morte do jornalista. A Associação dos Advogados e a Organização Líbia de Direitos Humanos al-Raqeeb denunciaram o assassinato como um ato para intimidar intelectuais e escritores e pressionaram as autoridades judiciais a encontrar os assassinos, que eles acreditam ser extremistas do Comitê Revolucionário da Líbia. Al-Ghazal chegou a ser membro do Comitê por 10 anos, mas havia decidido largar o grupo e não escrever mais para seu jornal, al-Sahaf al-Akhdar. Informações do Arab Monitor [6/6/05], da Reuters [6/6/05] e dos Repórteres Sem Fronteiras [6/6/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem