Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

ENTRE ASPAS > SAPATOGATE

Repórter será julgado no último dia do ano

23/12/2008 na edição 517

Muntazer al-Zaidi, repórter iraquiano que arremessou seus sapatos no presidente George W. Bush e o chamou de ‘cachorro’, irá a julgamento em 31/12. O jornalista, que trabalha para a emissora al-Baghdadia, é acusado de ‘agressão a um chefe de Estado estrangeiro durante visita ao Iraque’. Segundo Abdul Satar Birqadr, porta-voz do Conselho Judicial, ‘o caso não é complicado’ e um veredicto deverá ser determinado em pouco tempo.

O advogado de Zaidi afirmou que seu cliente foi espancado depois do incidente com os sapatos, que ocorreu em uma coletiva de imprensa de Bush em 14/12, em Bagdá. O irmão do jornalista, Uday, disse que os sinais de tortura são visíveis, e que ele teria sido pressionado a confessar que alguém o persuadiu a jogar os sapatos no presidente. Uday, que visitou o irmão na prisão, afirmou ainda que ele não se arrepende da agressão. Zaidi acreditava que levaria um tiro depois de jogar o primeiro sapato, mas como isso não aconteceu, arremessou o segundo. No final da semana passada, o gabinete do primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, afirmou que o repórter teria enviado uma carta de desculpas ao premiê, e que, ao contrário dos boatos, ele não havia sido espancado na prisão.

Maliki condenou a ação de Zaidi, mas é improvável que queira irritar os muitos fãs que o jornalista conquistou com ela – principalmente por conta das eleições regionais marcadas para o próximo mês. Espera-se tanta atenção em torno do julgamento que, em uma decisão incomum, as autoridades iraquianas permitiram acesso irrestrito da mídia às audiências. Informações de Ahmed Rasheed [Reuters, 22/12/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem