Sábado, 07 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1066
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Repórteres estrangeiros intimidados no Congo

21/07/2009 na edição 547

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas condenou, no fim de semana, o tratamento concedido a quatro jornalistas estrangeiros que cobriam, na semana passada, a eleição presidencial na República do Congo. Marlene Rabaud e Arnaud Zajtman, do canal France 24, e Thomas Fessy, da BBC, foram empurrados pela polícia e tiveram seus equipamentos confiscados e quebrados durante um protesto organizado pela oposição, na quarta-feira [15/7], depois do anúncio da reeleição do presidente Denis Sassou Nguesso. Já Catherine Ninin, da Radio France Internationale, teria sido intimidada por agentes de segurança. A jornalista também recebeu uma ligação ameaçadora de um assessor presidencial e agentes cercaram seu hotel durante a noite. Zajtman contou ter recebido telefonema parecido. Nguesso, que voltou ao poder após a guerra civil em 1997 e governa o país, no total, por 25 anos, venceu o pleito com 78,6% dos votos. Diversos candidatos contestaram o resultado e acusaram as autoridades de fraude. Informações da AFP [18/7/09].


 


Revista publica livro inacabado de Graham Greene


A revista americana The Strand publica em suas próximas edições um romance inacabado do escritor britânico Graham Greene, morto aos 86 anos no início da década de 90. Intitulada ‘The Empty Chair’ (A cadeira vazia), a história tem cinco capítulos e se passa em uma casa de campo, onde ocorre um assassinato. ‘Há ingredientes de um mistério de Agatha Christie, mas o romance de Greene tem um toque único’, diz o editor Andrew Gulli, responsável pela publicação em série da história. ‘Apesar de ter sido escrito quando ele tinha apenas 22 anos, é claramente um trabalho de Greene, o trabalho de um escritor maduro’. O manuscrito de 22 mil palavras, escrito em 1926, foi descoberto no ano passado pelo professor de literatura comparada Francois Gallix, estudioso da obra de Greene. A Strand, que se dedica a histórias de mistério, já veiculou trabalhos de Greene, Agatha Christie e Arthur Conan Doyle quando era publicada no Reino Unido, de 1891 a 1950. A revista foi fechada após a Segunda Guerra e relançada nos EUA em 1998. A publicação ainda não decidiu se, após os cinco capítulos, irá fazer uma competição para encontrar um final para o romance. Informações da Reuters [20/7/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem