Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Reuters admite falha de edição

05/10/2004 na edição 297

O editor-chefe da Reuters, Geert Linnebank, escreveu à organização pró-Israel de monitoramento de mídia Camera [27/9/04] admitindo que não houve o devido cuidado de edição com uma matéria sobre um atentado a bomba cometido por uma palestina, que matou dois israelenses, publicada no dia 22/9. A organização havia chamado atenção para o fato de que o texto, de autoria do repórter Atef Sa´ad, descrevia de forma comovente como a palestina era uma ‘uma bela mulher árabe’ e como sua família ficou chocada com o ato por ela praticado, entre outros detalhes, sem, no entanto, dar informações sobre as vítimas fatais israelenses, descritas apenas como ‘policiais fronteiriços’, ou as outras 17 pessoas feridas no ataque. Lembrando que a Reuters tem por norma nunca usar o termo ‘terrorista’ em suas matérias, a Camera acusou a agência de ‘inverter o papel de vítima e perpetrador de forma grotesca’.



Onda de demissões no Dallas Morning News

O grupo de mídia Belo Corporation anunciou na semana passada que irá cortar 3% do seu quadro de funcionários. A maior parte deles sairá do jornal Dallas Morning News, envolvido num recente escândalo por fraudar índices de circulação para conseguir anunciantes. O Belo é o terceiro grande grupo americano a ser pego por esse tipo de fraude. A companhia afirmou que foi feita uma investigação a respeito dos erros e que os anunciantes prejudicados serão compensados. O grupo declarou também que o corte de cerca de 250 empregados deve-se às atuais e duras condições do mercado jornalístico, e não aos problemas com os falsos números de circulação. Informações de Martha Graybow [Reuters, 29/9/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem