Revista cômica britânica comemora 30 anos | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Domingo, 19 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > VIZ

Revista cômica britânica comemora 30 anos

10/11/2009 na edição 563

A revista cômica britânica Viz completa 30 anos com uma grande exposição no Museu do Cartum de Londres, noticia Jill Lawless [AP, 4/11/09]. A revista influenciou uma geração inteira de humoristas britânicos. Ela tem semelhanças com as publicações de humor americanas Mad e National Lampoon, com um toque das paródias do Onion. Como o desenho South Park, a revista explora o potencial cômico das crianças que falam palavrões e, como os Simpsons, ironiza a mentalidade de massa. As tirinhas de quadrinhos têm sempre um quê satírico e escatológico.

Os personagens vão desde a sacola de plástico ‘Black Bag, the Faithful Border Bin Liner’ à celebridade televisiva ‘Roger Mellie, the Man on the Telly’. Nas páginas da revista, os britânicos são retratados na maior parte como bêbados, lascivos, coniventes e estúpidos. Figuras da vida real – como os roqueiros Sting e Bono e o terrorista Osama bin Laden – são satirizados sem piedade. Há paródias sobre a obsessão dos tablóides com celebridades e aliens, além da coluna Top Tips, com conselhos nonsense, como ‘Não gaste dinheiro com binóculos espetaculares. Simplesmente fique perto do objeto que quer ver’. ‘Trata-se da grande tradição do humor britânico surreal e feroz, que inclui o Monty Python’, opina o escritor e apresentador Charlie Brooker, que cita a Viz como a maior influência em seus artigos ‘contra a idiotice na TV’.

Graham Dury, um dos três redatores-cartunistas que criaram a revista em um pequeno escritório em Newscastle, no norte da Inglaterra, disse que quando ela surgiu, em 1979, era única. ‘Eram quadrinhos que podiam ser lidos por adultos e que os fazia rir. Não somos os primeiros a colocar palavrão em cartuns. Mas fomos os primeiros a fazer isto em quadrinhos que se parecem com os destinados a crianças’, lembra. Os outros dois criadores foram os irmãos – então adolescentes – Chris e Simon Donald.

A revista foi crescendo aos poucos e nos anos 90 tinha uma tiragem de um milhão de cópias, sendo uma das publicações mais vendidas no Reino Unido. Uma pesquisa na época revelou que 2/3 dos homens de 18 a 35 anos eram seus leitores. O estilo da Viz foi posteriormente imitado. Hoje, ela vende modestas 80 mil cópias por mês. A publicação também é vendida em pequenas quantidades no Canadá e na Austrália e muito pouco nos EUA.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem