Domingo, 23 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > TELETIPO

Revista tem sigilo de fonte negado

25/07/2005 na edição 339

Um tribunal de apelações dos EUA determinou que a revista Sports Illustrated não está protegida por uma lei do estado do Alabama que concede privilégio de sigilo de fonte a jornais e emissoras de rádio e TV. A lei não cita revistas, explica a AP [16/7/05]. A questão foi parar na justiça porque Mike Price, ex-técnico de futebol americano da Universidade do Alabama, entrou com processo para que a publicação informe quem foi a fonte para uma reportagem que afirma que ele foi a uma boate de striptease, consumiu álcool em excesso e depois manteve relações sexuais com duas mulheres na mesma noite. Price admite que bebeu muito mas nega ter feito sexo com as duas mulheres. O escândalo lhe custou o cargo de treinador. O tribunal que negou o direito de sigilo de fonte à Sports Illustrated aponta que, antes de a revista ter de entregar quem foi seu informante, diversas testemunhas terão de ser interrogadas sob juramento.



Britânico admite haver difamado indiano

O britânico Mail on Sunday admitiu ter publicado uma matéria incorreta sobre o jornalista e político indiano Mohammed Jalaluddin Akbar, em que insinuava que ele tivera um caso com a editora da revista Spectacle, Kimberley Quinn. Akbar, ao ver a reportagem, entrou com um processo contra o Mail on Sunday. O diário admitiu não ter dado o devido valor à versão do indiano, que nega tudo, e resolveu assumir a culpa e os gastos do processo, além de mandar cartas com pedidos de desculpas a ele e a sua mulher. Segundo The Guardian [21/7/2005], Kimberley teve um romance de três anos com o ex-ministro do Interior britânico, David Blunkett, o que o obrigou a afastar-se do cargo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem