Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Rixa com escritor leva a bloqueio de sítio

22/10/2008 na edição 508

O sítio do Vatan, terceiro jornal mais vendido na Turquia, foi bloqueado após queixa aberta na justiça pelo escritor criacionista islâmico Adnan Oktar, que questiona a teoria da evolução. Uma corte determinou que o jornal insultou Oktar. O caso reacende preocupações sobre a censura à rede e a liberdade de expressão no país. Mais de 850 sítios são monitorados diariamente na Turquia, mas esta seria a primeira vez que um grande jornal turco é bloqueado online.


Segundo a porta-voz do escritor, Seda Aral, diversos comentários de leitores no sítio do Vatan incluíam obscenidades e o jornal teria ignorado os pedidos dos advogados para que fossem removidos. ‘Havia muitos palavrões e insultos que nenhuma pessoa decente poderia repetir. Estamos tentando nos proteger. O jornal Vatan está sempre acusando Oktar. Quando as pessoas lêem estas acusações, elas são incentivadas a usar estas palavras e insultos contra ele’, afirmou.


Histórico


O escritor, que usa o pseudônimo Harun Yahya, tem um histórico de casos judiciais. No ano passado, ele obteve sucesso em bloquear o acesso à plataforma de blogs WordPress e, em abril, processou o Google Groups por calúnia, o que resultou em um bloqueio temporário do sítio. No mês passado, Oktar pediu que a página do evolucionista britânico Richard Dawkins fosse fechada na Turquia.


Críticos alegam que o código penal turco facilita a obtenção de ordens de bloqueio de sítios. Os motivos mais usados para justificar o monitoramento das páginas são a promoção de pornografia infantil, drogas e prostituição, manifestações de calúnia e incentivo ao suicídio.


Na semana passada, ao se referir a informações divulgadas sobre o grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), o general Ilker Basbug, chefe do Estado-Maior turco, alertou os jornalistas. ‘Sejam cuidadosos e fiquem do lado certo’, afirmou, depois que o jornal Taraf publicou imagens que mostrariam uma falha do Exército em um ataque a militantes curdos, no início de outubro, que terminou com a morte de 17 pessoas. Informações de Robert Taiti [The Guardian, 16/10/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem