Sábado, 25 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Roteiristas processam Fox por abusos

06/09/2005 na edição 345

A rede americana Fox é acusada por roteiristas de sete seriados de TV de pôr no ar programas que foram produzidos por escritores que passaram por condições de trabalho intoleráveis, sendo forçados a pular refeições, bater o cartão de ponto no horário errado e trabalhar por mais de 80 horas por semana em escritórios pequenos e sem ar-condicionado.

Daniel Petrie – presidente da área oeste da Writers Guild of America, sindicato de roteiristas que apóia a ação aberta por dez escritores e editores que produzem programas como Troca de Esposas (Trading Spouses), Joe Millionaire e Married by America – afirmou que as condições de trabalho levaram alguns escritores ao seu limite: ‘ouvimos casos de pessoas trabalhando de nove da manhã até meia-noite sem pausa para comer e de locações com oito pessoas trabalhando com comida apenas para quatro’. A emissora é acusada também de esconder as violações das leis trabalhistas colocando falsas horas extras na folha de pagamento dos funcionários.

No mês passado, 12 roteiristas apoiados pelo sindicato abriram uma ação com alegações similares contra empresas como ABC, CBS e Turner Broadcasting. Por isso, a Writers Guild of America está fazendo uma campanha para a adoção de um contrato que garanta um salário mínimo definido para a categoria e melhores condições de trabalho para escritores de reality shows, que são os programas que mais crescem na economia de Hollywood. Emissoras de TV e produtoras tiveram grandes lucros com programas deste gênero ao empregar funcionários violando as leis trabalhistas da Califórnia. Informações de Richard Luscombe [The Guardian, 27/8/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem