Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > HERÓIS DO JORNALISMO

RSF homenageia repórteres seqüestrados

30/11/2004 na edição 305

A organização Repórteres Sem Fronteiras [24/11/04] dedicou o 15º Dia Internacional de Suporte aos Jornalistas Presos aos dois repórteres franceses seqüestrados no Iraque, Christian Chesnot e Georges Malbrunot. A RSF está em campanha para a libertação de todos os 198 homens e mulheres presos ao redor do mundo por exercerem sua profissão. Além destes, outros nove profissionais estão desaparecidos.

Um cartaz foi pendurado na fachada da prefeitura de Paris com fotos gigantes dos dois jornalistas franceses. O cartaz também mostra uma pessoa lendo um jornal onde estão impressos 207 nomes de jornalistas que estão pagando um grande preço pela liberdade de imprensa.

De acordo com dados divulgados pela organização, dos 198 presos, 128 são jornalistas e 70 são ativistas de internet. As maiores prisões estão na China (26 jornalistas e 62 ativistas da Rede), em Cuba (26 Jornalistas), no Irã (15 jornalistas), na Eritréia (14 jornalistas), no Nepal (12 jornalistas) e em Burma (11 jornalistas). Estes seis países somam mais de 80% do total de presos.

Não esqueçam deles

Mais de 200 veículos de comunicação ao redor do mundo adotaram um dos prisioneiros e noticiam sua situação constantemente. O objetivo desta iniciativa é evitar que eles sejam esquecidos. Junto com prisioneiros conhecidos como Raúl Rivero, de Cuba, e Win Tin, de Burma, outros prisioneiros pouco conhecidos também precisam de suporte. As famílias dos nove jornalistas desaparecidos lutam para que eles também não sejam esquecidos.

Personagens-chave na luta pela liberdade de imprensa foram mortos. Este ano, 47 jornalistas e 14 assistentes de mídia morreram em todo o mundo. Desde o início dos conflitos no Iraque, em março de 2003, 46 jornalistas e assistentes de mídia foram mortos no país. Mais de 350 veículos de mídia ao redor do mundo sofreram censura este ano.

Os outros países que mantém jornalistas e ativistas presos são: Argélia (4), Vietnã (7), Turquia (3), Malvinas (3), Ruanda (2), Uzbequistão (2), Azerbaijão (1), Coréia do Norte (1), Egito (1), Laos (1), Líbia (1), Marrocos (1), Paquistão (1), Serra Leoa (1), Síria (1), Tunísia (1) e Iêmen (1).

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem