Quinta-feira, 24 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > GABÃO

Seis jornais são suspensos pelo governo

12/11/2009 na edição 563

O Conselho Nacional de Comunicação do Gabão (CNC) suspendeu seis jornais independentes por ‘violações dos princípios da conduta e ética profissionais’, noticia a AFP [11/11/09]. Outros dois diários foram ‘alertados a respeitar as regulamentações’. ‘A imprensa de Gabão, infelizmente, continua a passar adiante rumores, mostrando preguiça em realizar jornalismo investigativo’, declarou o CNC. ‘A mídia, em geral, acaba amplificando os rumores’.


A imprensa foi acusada, ainda, de ‘provocar divisão étnica, insultos e calúnia’. Norbert Ngoua Mezui, fundador e editorialista do Nkuu le Messager, jornal de opinião publicado duas vezes por semana, classificou a medida como ditatorial. ‘Trata-se de uma maneira de colocar de lado a expressão democrática’, opinou. ‘No nosso caso, analisamos o processo eleitoral passo a passo, com todas as contestações já conhecidas pelas pessoas. No fim, um filho sucede o pai, então por que não podemos chamar de monarquia republicana?’, indagou.


No começo de setembro, Ali Bongo Ondimba foi eleito presidente para substituir seu pai, Omar Bongo, que governou o país por 41 anos e morreu em junho. O Nkuu le Messager foi proibido de circular por um mês por conta de um artigo que falava da monarquia instalada no país. Além dele, foram proibidos o bimensal Les Echos du Nord, os jornais satíricos Le Scribouillard e o Le Crocodile, assim como os jornais L’Ombre e La Nation.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem